Congonhas, na região Central de Minas, realizará a 26ª edição do Festival de Inverno da cidade, de 15 a 29 de agosto. Devido à pandemia de Covid-19, todas as atrações serão em formato virtual, incluindo shows, espetáculos de teatro e dança, além de oficinas formativas, que estão com inscrições abertas. A programação é gratuita.

De acordo com a Secretaria Municipal de Cultura, as oficinas trazem temas variados, incluindo aulas de dança com a coreógrafa da cantora Anitta, Arielle Macedo, e com a primeira bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e jurada fixa do Super Dança dos Famosos da Rede Globo, Cláudia Mota. 

As inscrições devem ser feitas até 10 de agosto, por meio de formulário disponível no site da Prefeitura de Congonhas (clique aqui). As aulas serão transmitidas pela plataforma digital Google Meet.

A programação do festival ainda trará mais de 35 shows, oito espetáculos teatrais, quatro de dança, três bate-papos com grandes artistas e 12 oficinas. As atracões serão transmitidas pelos canais oficiais da Prefeitura Municipal de Congonhas (clique aqui), onde também é possível ver o cronograma completo de atividades.

Além disso, haverá a exibição de um documentário sobre a vida do homenageado Gustavo Procópio, músico congonhense, que faleceu em maio deste ano, com apenas 29 anos, em decorrência da Covid-19. “A arte corria em suas veias. Quando compunha, parecia uma oração, visto sua emoção. Era fiel a tudo, era fiel a vida”, lembrou a mãe Silvania Procópio. 

De acordo com João Sabará, curador do festival, a programação foi pensada de forma a trazer a multiplicidade artística de Congonhas, mesclada com o que é produzido nacionalmente.

“Nosso festival é norteado pensando em agradar a adultos, jovens e crianças. Queremos apresentar ao público o rico elenco de artistas e intelectuais da cidade de Congonhas; e também grupos de reconhecimento nacional e mundial, que em breve serão divulgados em nossa programação", disse.

Leia mais:
Ministério Público do Trabalho prorroga inscrições para vagas de estágio
Confins suspende vacinação de moradores de 21 anos por falta de doses contra a Covid
Em dia de anúncio de nova flexibilização, indicadores da pandemia registram alta em BH