Passados oito anos desde “A cidade, o inquisidor e os ordinários”, romance finalista dos prêmios São Paulo de Literatura e Portugal Telecom de Literatura, o escritor mineiro Carlos de Brito e Mello lança, neste sábado (24), o primeiro título infantil da carreira, “O caderno do papai”.

O evento será às 11h, na livraria Quixote, na rua Fernandes Tourinho, 274, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte, pela Acolá Editora.

De acordo com Carlos, mais do que uma obra que aborda a experiência de paternidade específica do autor, “O caderno do papai” se apresenta como um comovente flagrante da relação de partilha que tem início com o nascimento de uma criança – e o consequente nascimento do pai - na construção de um amoroso texto comum, feito de impressões que o afeto fabrica, mistura e propaga. 

Terceiro livro da série iniciada por “Tic-tic, o elástico invisível do coração” e “Mamãe Bel”, de Graziela Andrade, ambos da Acolá Editora, “O caderno do papai” começa com a descoberta de um intrigante caderno pelos personagens Liz e Tom.

A curiosidade dos dois irmãos, que os leva até o papai Hugo, revela que o companheirismo é um laço que se escreve por muitas mãos, interminavelmente.

Presencial

O lançamento de “O caderno do papai” também marca o retorno da Livraria Quixote ao modo presencial de lançamentos de livro. De acordo com o estabelecimento, o evento ocorrerá com "os devidos cuidados para evitar aglomerações".

Leia mais:
Museus do Oratório, em Ouro Preto, e de Sant’Ana, em Tiradentes, reabrem para o público presencial
Taxa de transmissão do coronavírus em BH volta a cair para alerta verde
Anvisa diz que não há estudo conclusivo sobre 3ª dose de vacina contra Covid