Três filmes mineiros compõem a programação do 5º Santos Film Festival, aberto na noite de terça-feira (29), na cidade litorânea paulista. Serão exibidos os longas-metragens "A Cor Branca", de Afonso Nunes, e "IMO", de Bruna Schelb, e o curta "Ângela", de Marília Nogueira.

"A Cor Branca" e "IMO" concorrem ao troféu de filme com caráter humanitário e poderão ser vistos em plataforma on-line até a manhã do dia 6 de outubro. "Ângela" está na mosstra competitiva de curtas e também estará disponível na plataforma.

Nesta categoria de curta-metragem, as produções concorrem ao Troféu Toninho Campos de melhor curta-metragem e melhor direção de curta-metragem e ao Troféu do Voto Popular de Melhor Curta.

Inicialmente, o festival celebraria os 25 anos da Retomada do Cinema Brasileiro. Mas com o desmonte da cultura e, consequentemente, do cinema, e a paralisação de grande parte da produção audiovisual do país em virtude da pandemia, o tema passou a ser “De Retomada à Retomada: Resistiremos!”. 

Serão quase 70 produções exibidas, entre curtas e longas-metragens, inéditos e de mostras retrospectivas. O ator Paulo Betti é um dos homenageados do festival.