O tradicional Festival de Inverno da UFMG chega à 52ª edição em 2020. E neste ano, devido à pandemia de Covid-19, que impede a aglomeração de pessoas, será realizado on-line. Palestras, fóruns e apresentações artísticas serão transmitidas ao vivo pela internet. A decisão é da Diretoria de Ação Cultural (DAC) da universidade.

Programado inicialmente para ocorrer entre 14 e 21 de julho, o evento foi adiado para setembro, entre os dias 14 e 23. O tema será “Mundos possíveis: culturas em pensamento”, justamente para refletir a arte e a cultura sob o viés da nova realidade.

“Trouxemos a própria situação desafiadora para os aspectos cultural e artístico e, na tradição do que é o festival, pensamos como tornar este um momento de discussão, reflexão e criação”, explica Fernando Mencarelli, diretor de Ação Cultural da UFMG.

Atrações

A programação ainda está sendo elaborada e deve ser definida até meados de agosto. À frente do evento - realizado desde 1967 e que só não teve edições em 1980 e 1984 -, Mencarelli confirmou a apresentação da cantora Mônica Salmaso com artistas de Belo Horizonte, em um projeto semelhante à série de lives “Ô de Casas”, que ela promove com outros artistas.

Além disso, o festival já tem confirmada a presença de pensadores como Ailton Krenak, Eneida Maria de Souza, Ricardo Aleixo e Paulo Pires do Vale. “Queremos reunir toda uma diversidade de formas de pensar a cultura para que possam enfrentar esses temas”, afirma Fernando Mencarelli.

Em meio à adaptação para o âmbito virtual, os participantes da 52º edição escreverão ensaios que servirão de aporte para e-books. O conteúdo será distribuído livremente pela organização do evento nas redes sociais. O festival também realizará uma mostra de intervenções nas ruas de BH, respeitando o distanciamento social.

A programação completa será divulgada pelas redes sociais do evento pelo Facebook e Instagram.