Após uma quantidade infindável de lives, em que os fãs só tinham acesso a performances ao vivo de seus artistas pela telinha do celular ou da TV, os shows começam a voltar para o lugar onde sempre estiveram: o palco. Em Minas Gerais, a primeira apresentação pós-pandemia já tem data marcada, com o Bailinho da Manu  Diniz. O sertanejo e o forró darão o tom do show, que será realizado nesta sexta-feira, a partir das 21h, no Cinear Drive In do Mix Garden, em Nova Lima. 

Como ainda vivemos o auge da transmissão de coronavírus no país, os organizadores estão seguindo uma tendência mundial, resgatando o drive in, forma de entretenimento, muito comum nas décadas de 60 e 70, em que o público assiste a atração de dentro dos carros, ao ar livre. Nesta situação, dançar não será possível, muito menos achar que vai encontrar  o amor de sua vida na pista, mas já é um alento para quem  não aguenta mais ficar dentro de casa.

A organização recomenda levar travesseiros de pescoço e cobertores. Outra dica é considerar que a visibilidade do banco de trás não é igual a dos da frente. Os ingressos estão disponíveis no site, com o valor fixo de R$ 160 por carro

Enquanto o público deverá seguir uma série de regras – para poder ir ao banheiro, por exemplo, o pisca-alerta do carro deverá ser acionado para  chamar um funcionário, que acompanhará  a pessoa até o local – para a preservar a saúde de todos presentes, no palco os artistas estarão mais à vontade. “Será como um show normal, com 1h30 de músicas. A diferença é que manteremos um distanciamento uns dos outros”, avisa Manu Diniz.

Ela estará acompanhada de quatro músicos, além de contar com participações especiais. “A classe artística foi uma das mais prejudicadas pela pandemia e estes shows em drive-ins são uma forma de nos reinventarmos com segurança. É uma luz no final do túnel”, registra a cantora, esposa do baixista PJ do grupo Jota Quest. A banda, por sinal, experimentou o formato recentemente, ao se apresentar no Allianz Parque, em São Paulo, na semana passada.

A realização destes shows não farão bem apenas ao bolso dos artistas. Manu assinala que as pessoas precisam de arte “para não enlouquecerem”. Apesar de um pouco tardia, a proposta da apresentação é não deixar o período de festas juninas passar em branco. Além da venda de comidas típicas e cenário das famosas quadrilhas, o repertório não deixará por menos, com clássicos de Zezé Di Camargo & Luciano e Chitãozinho & Xororó e músicas recentes de artistas como Marília Mendonça e Maiara & Maraisa.

A lotação máxima do Cinear Drive-in é de 101 carros, que deverão estar ocupados com até quatro pessoas. Não será permitida entrada de motos, vans, micro-ônibus, ônibus, kombis, caminhonetas, caminhões, dentre outros do mesmo porte. Pessoas sem automóvel também não poderão acessar o evento. Caminhonetes e carros grandes terão lugares específicos.