“Era uma Vez em... Hollywood”, de Quentin Tarantino, foi o grande vencedor do Globo de Ouro em 2020. A premiação para cinema e TV aconteceu na noite de domingo (5) e contou mais uma vez com a apresentação do comediante Ricky Gervais.

A comédia, que subverte fatos reais, venceu na categoria Melhor Filme de Musical ou Comédia, Melhor roteiro para filme (Tarantino) e Melhor Ator Coadjuvante em Filme (Brad Pitt). Na categoria Melhor Filme de Drama, o ganhador foi “1917”.

Entre as premiações para TV, “Chernobyl” se destacou como esperado. A minissérie da HBO venceu nas categorias Melhor série limitada ou filme para TV e Melhor ator coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV (Stellan Skarsgård). O vencedor na categoria Melhor Série foi “Succession”, também da HBO – vencedor também na categoria Melhor ator em série de TV – Drama (Brian Cox).

A Netflix, produtora que havia conseguido o maior número de indicações, ficou com o prêmio de Melhor atriz em série de TV – Drama, que saiu para Olivia Colman (“The Crown”).

Veja a lista de vencedores da 77ª edição do Globo de Ouro:

Melhor filme – Drama: “1917”

Melhor Filme - Musical ou Comédia: “Era uma Vez em... Hollywood”

Melhor atriz de filme – Drama: Renée Zellweger (“Judy - Muito Além do Arco-Íris”)

Melhor ator de filme – Drama: Joaquin Phoenix (“Coringa”)

Melhor ator em filme - Musical ou Comédia: Taron Egerton (“Rocketman”)

Melhor atriz em filme - Musical ou Comédia: Awkwafina (“The Farewell”)

Melhor ator coadjuvante em filmes: Brad Pitt (“Era uma Vez em... Hollywood”)

Melhor diretor de filmes: Sam Mendes (“1917”)

Melhor música para filmes: “(I’m Gonna) Love Me Again” (“Rocketman”)

Melhor atriz coadjuvante em filmes: Laura Dern (“História de um casamento”)

Melhor animação: “Link perdido”

Melhor roteiro para filme: Quentin Tarantino (“Era uma Vez em... Hollywood”)

Melhor atriz em série de TV - Musical ou Comédia: Phoebe Waller-Bridge (“Fleabag”)

Melhor ator em série de TV - Musical ou Comédia: Ramy Youssef (“Ramy”)

Melhor ator em série limitada ou filme para TV: Russell Crowe (“The Loudest Voice”)

Melhor ator coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV: Stellan Skarsgård (“Chernobyl”)

Melhor série – Drama:  “Succession”

Melhor série - Musical ou Comédia: “Fleabag”

Melhor filme em língua estrangeira:  “Parasita”

Melhor trilha sonora original para filmes: Hildur Guðnadóttir (“Coringa”)

Melhor série limitada ou filme para TV: “Chernobyl”

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV: Michelle Williams (“Fosse/Verdon”)

Melhor atriz coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV: Patricia Arquette (“The Act”)

Melhor atriz em série de TV – Drama: Olivia Colman (“The Crown”)

Melhor ator em série de TV – Drama: Brian Cox (“Succession”)

Leia mais:
Pronto para maratonar? Confira 10 séries imperdíveis para assistir durante as férias
Netflix poderá se destacar no Oscar, dessa vez com três grandes filmes
Plataforma permite um lançamento mundial para filmes de arte