Pode-se considerar um sortudo quem tem em casa um dos únicos mil exemplares de “Ainda Há Tempo”, primeiro álbum de Criolo. Lançado em 2006, o disco foi feito ao longo de um ano e meio, de acordo com as condições do artista e seus companheiros de rap, que na época não eram nada boas.

Como poucas pessoas conhecem esse trabalho, “Ainda Há Tempo” foi relançado em plataformas digitais, com versões atualizadas por diferentes produtores, como Daniel Ganjaman, Tropkillaz, Nave e Deryck Cabrera.
Esse repertório renovado foi mote para a nova turnê de Criolo, que passa hoje por Nova Lima. “Vejo com muita emoção tudo que envolve esse disco. Lembro do porquê de cada música, a importância que aquele desabafo tem. Lembro de como estava na época a minha cabeça, a minha família”, lembra Criolo.

“Penso  como era um jovem abrindo as portas do começo da meia idade, sem dinheiro e com muitas cobranças. Se não for aquele cidadão padrão, parece que o que você vive não é positivo. Estou sendo brando para contar de uma situação caótica que músicos vivem até hoje. É triste ver que muitas coisas não mudaram e estamos correndo o risco de perder outras que foram conquistas de luta de muita gente”, completa Criolo.

Ação

Importante lembrar que Criolo vai além do discurso de suas músicas. O artista também faz questão de agir, usando o nome conquistado para atrair atenção para projetos de forte apelo sociocultural. Ele foi o grande nome por trás do show beneficente #SouMinasGerais, realizado em dezembro, para levantar recursos para as vítimas da tragédia de Mariana, e participou da Virada da Ocupação, em São Paulo, para dar força aos garotos que se manifestaram contrarários ao projeto educacional do Governo daquele Estado.

Ele prefere não fazer alarde sobre essa postura. “Tem que ser natural de cada um. Tudo que vem de forma natural tem muita força, cada um tem o seu jetio de colaborar e contrubuir Quando é para o bem, tudo cai bem”, afirma.  

Serviço: Criolo no Bar do Marcinho (rua Estrada de Acesso, s/n, Macacos), sábado, às 20h. Ingressos a partir de R$ 50