Humor ácido e drama social permeiam o novo espetáculo protagonizado por Ilvio Amaral e Maurício Canguçu. A dupla conhecida pelo sucesso de “Acredite, um Espírito Baixou em Mim” estreia “La Nonna”, neste fim de semana, no Grande Teatro do Palácio das Artes.

A montagem conta a história de uma matriarca italiana (papel de Ilvio Amaral), de 100 anos, que passa a vida comendo. Chega um ponto no qual a família não consegue sustentar a situação e passa por problemas financeiros. Os netos Chichio (Maurício Canguçu) e Carmelo (Beto Plascides) precisam resolver o que fazer com a Nonna. Estão no elenco Flávia Fernandes, J. Bueno, Selma Franco e Paula Jacome. “Quando o público perceber, vai estar rindo dele mesmo, da família e até do país. Isso é o que faz a graça do espetáculo. As pessoas saem reflexivas do teatro”, avalia Ilvio Amaral.

Texto atual
Apesar de ser um texto dos anos 70, do argentino Roberto Cossa, o espetáculo se mostra atual. “Ele fala do que as pessoas são capazes de fazer em nome da sobrevivência. Quais são os demônios de cada um? É uma história com um texto mais forte, e que tem outras tramas por trás da Nonna”, explica Amaral.

Dirigida pelo argentino radicado em Porto Alegre Nestor Monastério, a montagem é vencedora na categoria Prêmio Marcello Castilho Avelar, do Prêmio Fundação Clóvis Salgado de Estímulo às Artes Cênicas. “Estamos inaugurando essa nova fase do prêmio e muito felizes. É um projeto de risco, pois são três dias em um teatro gigantesco. Mas somos movidos a desafios”, argumenta Canguçu.

Canguçu diz que a montagem desperta os mais variados sentimentos e sentidos no público. “O Ilvio utiliza quase 20 quilos de comida em cena. Tem pessoas que sentem enjoo e outras saem com fome do teatro. Depende da forma como absorvem a história”, pontua o ator que já soma 25 anos de parceria com Amaral.

Em uma coisa eles concordam. “Nos respeitamos muito e com isso há um respeito muito grande com o público. Esse é o caminho”, avalia Amaral. O fato de não perderem a admiração pelo trabalho do outro é fundamental. “Ainda me surpreendo com o Maurício no palco e aprendo muito. Isso mantém o frescor do que fazemos”.

Serviço:
“La Nonna” – Grande Teatro do Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1537). De 15 a 17/4. Sexta e sábado, às 20h30, domingo, às 19h. R$ 20 e R$ 10 (meia)