Depois do estrondo que provocou na internet em setembro passado, Liniker faz show em Belo Horizonte no dia 12 de março no Music Hall, estreando a festa Divina Maravilhosa, acompanhado do grupo, também paulista, As Bahias e a Cozinha Mineira com discotecagem da Dj Black Josie (BH).

É indiscutível, 2015 foi o ano em que o gênero e a desconstrução de seus modelos entraram fortemente em pauta. Foi nesse cenário que a voz rouca de Liniker figurou em um vídeo que viralizou na internet. Junto à voz, um rapaz magro, negro, de batom, grandes argolas, turbante e saia. A combinação pareceu bombástica e em algumas semanas o vídeo alcançou quase 3 milhões de visualizações e o jovem de Araraquara foi eleito aposta do soul brasileiro e novo porta-voz de jovens que rompem com os modelos binários de gênero.

A turnê do EP Cru começou há apenas um mês e já mobilizou algumas milhares de pessoas pelas cidades onde passou do Sul ao Nordeste do país, com destaque para sua participação no Rec-Beat, festival pernambucano reconhecido por apontar novos nomes da música. Ele traz em seu DNA musical uma conexão da blackmusic e do soul com a música contemporânea brasileira. Bagunça o público com uma guitarra funkeada, baixo e bateria swingados e com sopros que marcam um groove carregado de brasilidade.

A festa
O show marca a estreia da festa Divina Maravilhosa que traz em sua curadoria artistas que dialoguem com a pauta gênero e diversidade. “Estamos desejosos por acompanhar criações artísticas que digam do tempo agora, de nossas demandas sociais que são urgentes. O entretenimento e a fruição podem e devem estar associados aos nossos propósitos, por que não?”, lança Gigi Favacho, idealizadora e produtora do evento.
 

As Bahias e a Cozinha Mineira
Somando à proposta da temática, a noite ainda conta com show dAs Bahias e a Cozinha Mineira (SP), grupo de sonoridade inquieta com influências que vão do tropicalismo de Caetano e Gil ao neosoul de Amy Winehouse. A banda que destaca suas vocalistas transgênero traz a Belo Horizonte o show autoral intitulado Mulher, que misturas às duas vozes marcantes letras que retratam o cotidiano e a trajetória social da mulher no Brasil.

“As Bahias não são o show de abertura do Liniker. A noite terá duas atrações importantes e complementares na estética e na causa”, diz Dila Puccini, também produtora da festa, que completa dizendo que outras surpresas podem vir dentro da festa.

Histórico
Depois do sucesso – em novembro passado – dos shows de Johnny Hooker (PE) e Marcelo Veronez (MG) com a participação de performers da cena queer de Belo Horizonte as produtoras Cuia Cultural e Patuá Cultural assumem a temática de gênero na Divina Maravilhosa.

A festa, batizada pelo amigo multiartista Ed Marte, faz referência à música de Caetano e Gil, imortalizada na voz de Gal Costa em 1969 em que emblema a frase “Tudo é perigoso. Tudo é divino maravilhoso”.

SERVIÇO
Divina Maravilhosa #1 A festa
Line up: Liniker (SP) | As Bahias e a Cozinha Mineira (SP) | Dj Black Josie (MG)
Data: 12 de março
Horário: 22h (abertura da casa)
Local: Music Hall – Av. do Contorno, 3239, Santa Efigênia.
Ingressos: https://www.sympla.com.br/divina-maravilhosa-1-com-liniker--as-bahias-e-a-cozinha-mineira__55407
1º LOTE: R$ 60 (inteira) | R$ 30 (meia) | R$ 40 (promocional*)
2º LOTE: R$ 100 (inteira) | R$ 50 (meia) | R$ 60 (promocional)
3º LOTE: R$ 120 (inteira) | R$ 60 (meia) | R$ 70 (promocional)