A casa de shows Bataclan, onde 90 pessoas foram mortas em 13 de novembro por três jihadistas nos ataques de Paris, será reformada e reabrirá no final de 2016, anunciou a sua direção.  "Hoje queremos compartilhar com vocês uma novidade importante: decidimos reformar o Bataclan. Faremos o nosso melhor para receber novos shows antes do final de 2016", indica um comunicado.

O sócio majoritário do Bataclan, o grupo Lagardère, informou à AFP que "fará todo o possível para reabrir a casa até o final de 2016". As obras, no entanto, ainda não começaram, disse a empresa. No início de dezembro, os dois diretores históricos da casa, e Olivier Poubelle e Jules Frutos, que também são co-proprietários, já haviam anunciado que queriam uma reabertura em 2016.

O Bataclan é uma das casas de espetáculos mais famosas de Paris, com uma capacidade de cerca de 1.500 pessoas. Localizado no centro-leste da capital, a casa organizava um show dos Eagles Of Death Metal grupo, uma banda de rock americana, quando três jihadistas armados vestindo cintos explosivos entraram e dispararam indiscriminadamente contra o público presente.

Desde sua reinauguração na década de 1970, a casa tornou-se um local popular das noites parisienses, recebendo muitas estrelas da música francesa e internacional.  Construída em 1864 sob o nome "Grand Café chinois - Théâatre Bataclan", depois reaberta em 1952, seu nome refere-se a Ba-ta-clan, uma opereta de Offenbach. A propriedade é um monumento histórico.