O ano de 2015 pode terminar com uma notícia pra lá de especial para os fãs do Guns N' Roses. Nesta terça-feira (29), está previsto o anúncio de uma reunião com a formação clássica da banda - com direito a Axl Rose, Slash, Duff McKagan e Dizzy Reed no palco.

A especulação é assinada por Eddie Trunk, jornalista e grande amigo dos músicos. Em 2011, Axl participou do programa "That Metal Show", onde Trunk é o apresentador. E em 2012 foi a vez de Slash.

No último dia 27, o jornalista usou o Twitter para colocar mais lenha nas expectativas dos fãs em todo o mundo, mas lembrou que, em se tratando de Guns, "tudo pode mudar”.

jornalista eddie trunk fala sobre possível retorno de guns n roses

 

Os rumores ganharam mais força após exibição, durante as sessões do Star Wars nos Estados Unidos, de um vídeo que traz cenas do último show da formação em 1993 ao som de "Welcome de Jungle".

Mais um indício que dá fôlego aos rumores é que no último dia 25, o Guns alterou o logotipo de seu site oficial para o desenho clássico (imagem logo abaixo). Além disso, na página oficial da banda no Facebook e Twitter a imagem da capa foi atualizada para uma foto da banda em 2012.

guns n roses

 

"Já estava passando da hora"

Fato é que desde o início do ano já circulam os boatos de que Axl e Slash teriam deixado as desavenças de lado e estariam acertando os ponteiros - para alegria geral dos fãs.

Em maio, Slash disse ao canal CBS que aceitaria voltar à banda. “Se todos quiserem fazer isso (voltar com o velho Guns) e se quiserem fazer pelas razões certas, acho que os fãs iriam adorar. Pode ser divertido de certa forma tentar. Nunca diga nunca”.

Três meses mais tarde contou, em entrevista ao jornal sueco Aftonbladet, que já estava "provavelmente passando da hora" a reconciliação com o vocalista. "Você sabe, deixar aquela negatividade, aquelas coisas negativas que estavam acontecendo por tanto tempo", disse o guitarrista.

 

A briga

Uma das razões que teriam motivado a briga entre Axl e Slash foi a parceria do guitarrista com o cantor Michael Jackson - à época acusado de pedofilia.

Axl teria se recusado a manter a amizade por ter sido abusado sexualmente na infância. Slash deixou o Guns em 1996 depois da banda estourar nas paradas mundiais com o disco "Appetite for Destruction" e com a turnê mundial do álbum duplo "Use Your Illusion".

O Guns seguiu estrada (inclusive tocou em 2001, 2009, 2011 e 2014 no Brasil), mas apenas com o vocalista como remanescente. Já Slash passou pelo Velvet Revolver, Snakepit e Myles Kennedy & The Conspirators - tendo tocado em março em várias cidades do Brasil, inclusive Belo Horizonte.