O nome de Clarice Lispector (1920-1977) figura na lista dos 100 melhores livros do ano do jornal “The New York Times”. Na forma de “The Complete Stories” (Editora New Directions), a coletânea de contos da ucraniana naturalizada brasileira está ao lado de nomes como Jonathan Franzen (“Purity”).

Editada pelo biógrafo americano de Clarice, Benjamin Moser, a obra reuniu, pela primeira vez, todos os contos da autora. Resenhada por Terrence Rafferty, um dos editores do NYT, a obra foi classificada como “perigosa”.

“Há um sopro de loucura na ficção de Lispector. É um livro perigoso para ler rapidamente ou de forma casual, porque é consistentemente delirante”, disse.