Dos dias 22 ao 27 de outubro, acontece na capital mineira a 7º edição do Fertival de Arte Negra (FAN), um dos maiores eventos dedicados à arte e cultura negra. Promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Fundação Municipal de Cultura, o festival apresenta uma programação multidisciplinar com ações nas diversas áreas culturais.

"Depois de acompanhar de perto todas as edições do FAN, sentimos que era o momento de trabalhar de dentro para fora, não perdendo as referências internacionais que fazem parte de sua hitória, continuando a promover o intercâmbio cultural entre países, mas valorizando os talentos locais e regionais que sempre foram a base do festival", explica Maurício Tizumba, diretor artístico do 7º FAN.

O tema desta edição será "Um lugar no mundo: Afroamérica" e reflete o interesse em compreender os lugares dos negros nas dimensões social, regional, internacional e geopolítica. "O negro saiu da África e tomou diferentes caminhos. Aqueles que chegaram por aqui construíram sua própria história', explica Rui Moreira, coordenador das artes cênicas do FAN.

A programação do festival em 2013 está segmentada em seis áreas, além da Mostra Movimentos Urbanos.

Mostra Movimentos Urbanos

Será realizada entre os dias 17 e 26 de outubro nos Centros culturais lagoa do Nado (regional Pampulha), Vila Santa Rita (regional Barreiro), Salgado Filho (regional Oeste) e Alto Vera Cruz (regional Leste).

Artes da cena

A contadora de histórias Inno Sorsy e a dançarina Lénablou são alguns destaques das atrações previstas. Em sua oficina, Sorsy reinventa a antiga tradição familiar de transmitir costumes e conhecimentos pela oralidade. Já a performance da dançarina e também pesquisadora Lénablou mostrará a expressividade da artista, por meio do estilo de dança intitulado Techni´Ka, enraizada na herança folclórica tradicional de Guadalupe (Caribe).

Leituras Dramáticas, Ensaios Abertos e Palestras-Debate traduzem uma convergência de coletivos e artistas cênicos interessados na reflexão, capacitação técnica e realização de intercâmbios artísticos.

Artes visuais

Lançar um olhar sobre os afro-ameríndios, compreender o conceito do feminino nesse universo e a miscigenação ética-cultural nas três Américas. Essa é a ideia central que guia a exposição "deumlugarnomundo". A mostra reúne trabalhos de 10 artistas, entre pinturas, desenhos, instalações, objetos, esculturas, fotografias e vídeo artes. A intenção é destruir o lugar das diferenças e propor o encontro de culturas e o compartilhamento de ideias entre os povos.

Cinema

Uma seleção especialmente feita para o 7º FAN vai ocupar a sala de cinema do "CentoeQuatro". Paz no Mundo Camará (2012), de Carem Abreu e Jorge Moreno, sobre a capoeira angola; Lumumba (2000), de Raoul Peck, ao mesmo tempo ficção e documentário histórico, compõe um belo retrato de Patrice Lumumba, um dos heróis da independência do Congo e o novo Raça (2013) de Joel Zito e Megan Mylan, documentário que discute temas que se complementam, como a invisibilidade do negro e a “batalha” de dez anos até a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial no Congresso Nacional, são alguns dos filmes previstos na programação.

Economia Criativa

O Ojá Mercado de Cultura tem de tudo um pouco: Roupas, livros,  biojoias, sapatos, artesanato, comidas e muitos outros itens poderão ser conhecidos, experimentados e adquiridos nesse grande mercado popular. A livraria e editora Mazza, especializada na divulgação de escritores negros, apresentará seus títulos clássicos e mais recentes lançamentos.

Literatura

Um dos pontos centrais do Ciclo de Debates que será realizado entre os dias 23 e 26 de outubro é a discussão levantada pelo argentino Washington Cucurto. O escritor debate a descoberta e valorização da presença negra na Argentina, que há apenas três anos incluiu afro-americanos e outras etnias na pesquisa oficial do Censo. Já a professora Fernanda Felisberto, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, apresentará sua pesquisa sobre as mulheres escritoras negras no México, país em que a população afro-americana é pequena e socialmente invisível.

Moda

Cores vibrantes, estampas étnicas e muito movimento e personalidade marcam a 1ª Mostra Brasil Afro Moda. O desfile fará parte da programação do 7º FAN e apresentará doze marcas especializadas em moda negra. A atividade tem como objetivo provocar o diálogo entre especialistas e profissionais do segmento, através de temas relacionados às ações culturais da moda afro-brasileira.

O Seminário Moda, Estética Negra e Economia Criativa, realizado em parceria com a Fundação Cultural Palmares, fomenta uma reflexão sobre o mercado da moda negra e estimula o empreendedorismo no setor.
 
Música

Quatro shows inéditos, criados especialmente para o 7º FAN, serão destaque na programação musical: Hip Hop com tambores, primando pela sonoridade das misturas; Roda de Sopros, destacando a importância que os metais têm nas músicas negras, como a black music; As Cantoras, dirigido pela DJ Black Josie, mostra a força de um espetáculo cem por cento feminino, que valoriza a mulher enquanto ser artístico e promove o encontro de diferentes técnicas e estilos; os mestres do jazz mineiro Neném e Ezequiel Lima, convidam Fabiana Cozza e Vander Lee para uma jam session.