A vida de Joelma não anda fácil desde que ela deu declarações afirmando que acredita na cura gay. Segundo um blog do jornal "Diário de Pernambuco", a banda enfrentou protestos em São José do Egito, Pernambuco. Um grupo de jovens levou cartazes ao show com frases como "Joelma homofóbica" e "Feliciano representa o Calypso". 
 
A cantora Joelma se defendeu no palco, disse que seu melhor amigo é gay, a maior parte do seu público é gay e que Deus ama a todos. Por fim, ela disse que o protesto é válido, já que o Brasil é uma democracia.
 
Mas a coisa ficou tensa no fim do show. O cantor Antônio José, o Tonfil, que é da cidade e participava do movimento afirmou em seu Facebook que foi convidado pela cantora Joelma para ir até o camarim e lá foi espancado por seguranças da banda e da prefeitura da cidade, sem conseguir falar com a cantora. 
 
A assessoria da banda Calypso informou ao site G1 que o rapaz foi agredido por seguranças da prefeitura da cidade, por ter procurado confusão. Já a prefeitura informou que seus seguranças não envolveram em confusão.