A juíza de Direito Cláudia Caputo Bevilacqua, que julgou o processo de redução da pensão alimentícia de Maurício Mattar para a filha sugeriu uma solução para Petra Mattar: trabalhar e estudar. As informações são do portal MSN.

A orientação está na sentença que deu vitória ao famoso, que pedia redução do valor da pensão paga. O documento diz que a jovem de 18 anos tem condições para trabalhar e ajudar nas despesas e que isso de ve ser, inclusive, incentivado.

Outra parte do texto conta que Petra largou a escola e não concluiu o ensino médio. Nesse caso, a juíza ordenou que o pai continue a contribuir financeiramente com a educação da jovem. No entanto, o benefício pode ser cancelado se a herdeira abandonar os estudos novamente.

Mattar venceu o processo que pedia a redução do valor da pensão de R$ 11.384 para R$4,5 mil. Dessa forma, o valor devido pelo ator cai de R$ 116.279, 52 para R$ 13,5 mil. A defesa alegou que apesar de não pagar a pensão mensal, o pai bancava o aluguel e condomínio do apartamento da filha.