Era uma vez uma boneca muito bonita, uma boneca “preta como carvão”. De vestido vermelho e trancinhas no cabelo, ela marcou a infância de muitos adultos e vem encantando a criançada até hoje, como personagem principal de uma história publicada no tempo da vovó, e que está completando 75 anos.

Considerado um clássico da literatura infantil, o livro “A Bonequinha Preta”, da escritora mineira Alaíde Lisboa (leia mais sobre a autora na página 8),vai ganhar uma reprodução especial da primeira edição, de 1938. O livro já foi lançado com três capas diferentes: a primeira edição foi ilustrada por Monsan; a segunda (1981) e a terceira (2001) têm desenhos da ilustradora Ana Raquel. Ela diz que virou “tia” da bonequinha, que conheceu na década de 50, quando ainda estava aprendendo a ler.

Os desenhos de Ana Raquel, que mostram a saga da Bonequinha Preta, mexem com a imaginação de várias crianças, como a turminha do maternal do Colégio Sagrado Coração de Maria, que ainda está entrando no universo das letras. Em uma roda de leitura com a professora Vera Ribeiro, a Verinha, a Bonequinha Preta “saiu” de dentro do livro para brincar com os alunos. “Eu queria ter uma bonequinha preta”, diz Alice Gusmão, de 3 anos, mostrando a boneca de pano feita pela irmã da professora Verinha, especialmente para os alunos. “Essa bonequinha é engraçada”, comenta Arthur Morais, de 3 anos.

O colega Miguel Mendonça, 6, conheceu o livro no ano passado e não esqueceu a história. “A menina que é dona da Bonequinha Preta vai sair e conversa com ela, para a bonequinha não desobedecer. Mas ela ouve o gato fazendo miau, sobe na janela, cai e fica perdida. A menina fica triste, mas depois a boneca volta para casa”, resume Miguel, que gostou da história, mas não gosta de ver meninas conversando com bonecas. “Isso irrita os homens”, avisa o garoto. l

Comemoração e lançamento

Para comemorar o aniversário de “A Bonequinha Preta”, a editora Lê vai lançar, ainda em 2013, uma reedição, com capa dura, do primeiro livro, publicado em 1938.

Neste sábado (20), a editora Peirópolis lança dois livros inéditos de Alaíde Lisboa para as crianças: “Ulisses” e “O avião de Alexandre”. No evento, também será lançado um livro para educadores: “Quando o segredo se espalha”, escrito em formato de peça radiofônica pelo poeta e educador mineiro Francisco Marques, o Chico dos Bonecos.


Serviço

O lançamento das obras inéditas de Alaíde, com a apresentação de Chico dos Bonecos, será às 11 horas, na Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte – rua Carangola, 288, Santo Antônio. Informações: (31) 3277 8658/8651.