Em sua 11ª edição, mais uma vez o "Festival Lixo e Cidadania" traz a Belo Horizonte uma programação musical afinada com o que há de mais interessante na produção contemporânea. Serão duas noites no Granfinos. Nesta sexta-feira (22), as atrações são Thiago Delegado (e seu projeto instrumental "Delegacia") e a homenagem a Tim Maia com a Banda Black Rio, convidando Gerson King Combo. Sábado (23), é a vez de os paulistas do Funk Como Le Gusta e os mineiros do Iconili subirem ao palco.

"É preciso destacar a presença de dois grupos instrumentais de Belo Horizonte na programação. O festival ainda não havia trabalhado com atrações instrumentais, porque o público não estava tão acostumado a assistir a espetáculos pagos instrumentais. Mas percebemos que isso vem mudando", afirma Filipe Tosta, um dos organizadores.

Brasilidade

Tosta conta, ainda, que o encontro da Banda Black Rio com o carioca Gerson King Combo será especial. "É um show inédito, e não só em Belo Horizonte. É uma apresentação que se ‘casa’ muito bem com a brasilidade proposta pelo evento. Se o festival fala de reciclagem, apostamos numa reciclagem sonora".

Soul e funk

O encontro inédito promete ser histórico. Para quem não sabe, a Banda Black Rio foi bastante importante para a cena do soul e do funk nos anos 70 e 80, e retomou o trabalho no início deste século. King Combo é uma referência primordial na história da black music brasileira. Iniciou carreira na própria Black Rio e ganhou fama com os discos solo, lançados nos anos 70.

Os shows são, na verdade, uma extensão do festival, que teve início em outubro passado. A ideia do "Lixo e Cidadania" é promover discussões em torno de atitudes sobre o meio ambiente e a destinação correta de resíduos. "Nossa intenção é ficar no campo das ações, e não apenas no discurso", diz Tosta.


Serviço

Festival Lixo e Cidadania no Granfinos (avenida Brasil, 326, Santa Efigênia). Sexta (22) e sábado (23), a partir das 22 horas. Ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).