Elba Ramalho não abre mão da sonoridade nordestina marcante em todos os seus mais de 30 anos de carreira. O xote, o forró e o frevo sempre estão lá. Para que seu repertório não caia na mesmice, a artista está sempre à procura de compositores inéditos em sua voz.

Prova disso é o novo álbum de Elba, "Vambora Lá Dançar", lançado seis anos após o elogiadíssimo "Qual o Assunto Que Mais Lhe Interessa?".

No recém-lançado trabalho, ela interpreta canções de talentos como Monique Kessous (uma promessa do universo da MPB) e Herbert Azul (músico que já acompanhou Alceu Valença).

"Quando viajo, tenho que levar uma mala vazia só para carregar os vários CDs que ganho na estrada. Procuro me antenar e conhecer o trabalho de outras cantoras, além de descobrir novas composições", conta Elba Ramalho, de Trancoso, Bahia, onde estava desfrutando das férias.

Vander Lee

Minas Gerais aparece no repertório com "Onde Deus Possa Me Ouvir", de Vander Lee. Elba fez uma versão mais dançante para a composição romântica. "É uma grande satisfação cantar essa música. Gosto muito do Vander Lee e de sua obra".

Mas o álbum não é feito apenas de compositores novos na obra de Elba. Há espaço também para os eternos amigos: Chico César e Carlos Rennó com "Quando Fecho os Olhos"; "Minha Vida É Te Amar", de Dominguinhos e Nando Cordel; e o clássico "Mucuripe", de Fagner e Belchior.

"Nunca havia pensado em gravar ‘Mucuripe’. Mas cantei essa música em um programa ‘Som Brasil’, da Globo, no início de 2012, e isso causou um verdadeiro frisson. Muitas pessoas vieram me pedir para gravá-la", conta Elba.

Dois produtores

"Vambora Lá Dançar" tem o diferencial de ter sido gravado em dois tempos: parte das músicas foram produzidas por Cezinha (ex-marido da cantora) há alguns anos e outra parte teve a produção de Zé Américo Bastos, em 2012.

"Talvez isso tenha contribuído para que a sonoridade do disco ficasse mais diversificada, indo mais longe nos arranjos. Sinto que é um disco bem maduro", afirma a cantora.

Embora dançante, pouca coisa do álbum deve entrar para o tradicional show de Carnaval em Recife. "Nessa época, dou enfoque à música pernambucana, aos compositores pernambucanos".