Vem aí o professor dos espantos

Opinião / 15/02/2020 - 07h00

Mauro Condé

“Eu não quero faca nem queijo, eu quero fome. Um homem pode ter a faca e o queijo nas mãos e não ter fome, mas se o homem não tiver nem a faca e nem o queijo e tiver muita fome, ele fará de tudo para obter o queijo” (Adélia Prado).

Acabo de voltar de uma viagem rumo ao conhecimento, usando como meio de transporte excelentes livros sobre ensino e educação.

Eles me levaram para a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no ano de 2013, onde fui recebido pelo gênio da literatura brasileira, professor Rubem Alves, a quem fui logo pedindo:

Ensina-me algo que eu ainda não saiba e tenha o poder de mudar a minha vida para melhor.

Procure se adaptar o quanto antes ao futuro.

O futuro irá exigir que todos nós tenhamos uma grande habilidade de professor em cada atividade da vida.

O professor do futuro será um professor que não ensinará nada.

O tradicional professor de matérias como História, Geografia, Ciências, Matemática e Português está em extinção.

Em seu lugar surgirá o professor dos espantos, um profissional ideal para os tempos modernos.

Para ser um professor dos espantos, você deverá ser, antes de tudo, um sedutor.

Deverá agir como o professor que tem o dom para abrir o apetite dos alunos por saber e conhecimento.

Antes de ensinar qualquer coisa, o professor dos espantos terá que despertar nos alunos um imenso desejo de aprender aquela coisa.

O objetivo da educação no futuro não será ensinar coisas, porque as coisas já estão acessíveis na internet, em todos os lugares onde existe tecnologia.

O professor moderno terá as seguintes missões: Ensinar a pensar e criar nos alunos uma curiosidade sem fim. O principal desafio do professor dos espantos será criar a alegria de pensar, simples assim.

A maior missão do professor dos espantos não será dar as respostas certas, mas sim fazer as perguntas certas, que despertem nos alunos a capacidade de pensar e raciocinar por conta própria.

O mundo irá requerer uma educação ligada com a vida, pois é para isso que servirá o aprendizado.

O ser humano aprenderá para viver melhor, para ter menos dor e sofrimento e ter mais prazer, para ter mais eficiência e eficácia e para poupar o seu tempo cada vez mais escasso.

Adapte-se o quanto antes ao futuro e busque desenvolver as habilidades do professor de espantos.

O professor foi é e será o ponto central de qualquer programa de transformação e de melhoria do ensino no mundo.

Palestrante, consultor e fundador do Blog do Maluco

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários