O emprego temporário nas lojas de Belo Horizonte deve crescer até 30% no fim do ano. A estimativa é do presidente do Sindicato dos Lojistas (Sindilojas), Nadim Donato. 

Segundo ele, a expectativa positiva advém do próprio aumento do movimento comum em novembro e dezembro. Mesmo com dificuldades em caixa para manter as contas em dia, por causa da quarentena na cidade, os empresários sabem que será preciso reforçar a mão de obra para atender à demanda, explicou o representante da categoria.

O presidente da entidade comemorou a ampliação do funcionamento de bares e restaurantes na metrópole, anunciada na tarde desta sexta-feira pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19. “A integração entre o setor e as lojas é fundamental “, destacou.

Leia mais:
PBH amplia venda de bebidas em bares para quarta a domingo e libera música ao vivo
Cresce o número de casos de Covid-19 em moradores de BH que viajaram recentemente
Comerciantes de BH temem 'importação' de Covid e novo fechamento das lojas