Além da ação do Ministério Público para vistoriar edificações e conjuntos históricos em Minas Gerais, uma força tarefa do governo de Minas Gerais também realizará um mutirão de vistoria nesses equipamentos na próxima segunda-feira (10).

Equipes do Corpo de Bombeiros e das secretarias da Cultura e do Meio Ambiente se mobilizam para realizar uma avaliação conjunta da segurança dos museus, monumentos históricos e parques naturais do Estado. A medida visa evitar tragédias como a que atingiu o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, nesse domingo (2), onde foi perdido cerca de 90% do acervo.

Em reunião nesta terça-feira (4) com representantes do governo, o coronel Cláudio Roberto de Souza, comandante-geral do Corpo de Bombeiros, afirmou que a ação tem caráter educativo, com o objetivo de orientar os responsáveis pelas edificações.“Vamos realizar visitas de orientação nos equipamentos onde existem esse acervo histórico de valor inestimável e dar as orientações devidas, juntamente com os outros órgãos, para atuar preventivamente nesses setores com interesse na segurança do público e dos bens”, explicou.

O secretário de Meio Ambiente, Germano Vieira, completou afirmando que a pasta está alerta para atualizar todas as regras de segurança em suas unidades, a exemplo da troca programada de extintores, da avaliação de sinalização de emergência, além da revisão dos planos de prevenção e combate a incêndios e pânico.

Leia mais:
MP quer maior fiscalização de patrimônios históricos de Minas após incêndio no Museu Nacional
UFRJ rebate governo e afirma que orçamento encolheu 10,6% entre 2014 e 2018
Prédio do Museu Nacional será reconstruído em quatro etapas