Por volta das 11h desta terça-feira (23), três da sete estações de integração em Belo Horizonte continuavam fora de operação. Em meio ao segundo dia de greve dos motoristas de ônibus na capital, as estações Barreiro, São Gabriel e Venda Nova seguem inativas.

De acordo com a BHTrans, que administra o trânsito na cidade, apenas a Estação José Cândido opera com 100% das viagens programadas no momento. O cálculo feito pela empresa mostra que 35% das viagens foram realizadas em toda a capital entre 10h e 11h, em relação à programação. 

Além das estações inoperantes nesta manhã, outros pontos importantes de embarque funcionam com escala muito abaixo do programado. Na Estação Diamante, 18% das viagens programadas entre às 10h e 11h foram cumpridas; na Estação Pampulha, apenas 3%, e na Estação Vilarinho, 2%.

Audiência

Após a audiência entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH) e o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte e Região (STTRBH) terminar sem acordo na tarde da segunda-feira (22), o desembargador Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto agendou uma nova audiência para esta terça (23), às 14h30, e ainda solicitou a presença do município ou da BHTrans. 

A reunião de ontem, por meio de videoconferência no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3), a ausência de representantes da prefeitura e da BHTrans causou incômodo entre as partes e ao Ministério Público do Trabalho, que participou da negociação.

No encontro, representantes do SetraBH solicitaram a suspensão da greve ao STTRBH durante o intervalo entre as audiências. Em resposta, o sindicato dos trabalhadores disse ser impossível contar com a adesão dos motoristas tendo em vista a ausência de propostas da organização patronal.

Leia mais:
Rumos da greve dos coletivos em BH serão decididos em audiência na tarde desta terça
Bloqueios e tumulto marcam a manhã do segundo dia de greve dos motoristas de ônibus em BH