As unidades de saúde de Belo Horizonte estão sendo monitoradas por câmeras. Centros de saúde, Unidades de Pronto Atendimento, Unidades de Referência Secundárias e Diretorias Regionais de Saúde agora são vigiadas por 1.322 câmeras 24h por dia.

Em entrevista coletiva realizada nesta quinta (11), o secretário municipal de saúde, Jackson Machado, anunciou que cerca de 200 unidades já estão com o monitoramento ativado no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH). E que a ampliação do monitoramento será feita gradualmente, com previsão de término até dezembro deste ano. 

O secretário explica que caso seja identificada alguma ocorrência no local, os gerentes da unidade devem acionar a Sala de Controle Integrado do COP-BH para acompanhar as imagens das câmeras e o seguir protocolos específicos de cada tipo de incidente. Após a avaliação da situação, um profissional poderá avisar a central da Guarda Municipal ou a Polícia Militar, ambas com representantes no COP-BH. 

Segundo o gestor da pasta, a medida pretende trazer mais segurança a usuários e trabalhadores da saúde, uma vez que o monitoramento é feito em tempo real. “Com essa supervisão através das câmeras, será possível uma pronta-resposta caso tenhamos ocorrências nas unidades da Rede SUS-BH”, disse. 
 

COP-BH
O Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH) faz a visualização da imagem de 2.653 câmeras distribuídas por toda a cidade – pertencentes à Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte (GCMBH), à Empresa de Transportes e Trânsito (BHTrans), à Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), à Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e à Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), entre outros parceiros.

O monitoramento em tempo real permite o compartilhamento de informações importantes para garantir a segurança da população capital, além da preservação do patrimônio público da cidade. As imagens captadas possibilitam a identificação e prisão em flagrante de autores, bem como o encaminhamento dos envolvidos às Centrais de Flagrantes (Ceflans) da Polícia Civil, para as devidas providências.

Leia também:
CPI da Covid rejeita relatório que indiciava infectologistas e aprova novo texto com Kalil como alvo
Uso da máscara de proteção contra a Covid deve ser flexibilizado 'em breve', diz Zema