Liberados para passear nos parques municipais da capital sem agendamento prévio, moradores e visitantes de Belo Horizonte aproveitaram o primeiro sábado (23) com a nova flexibilização para caminhar ao ar livre, andar de bicicleta, fazer pique-nique e até namorar. A mudança foi anunciada no início da semana pela Fundação de Parque Municipais e Zoobotânica (FPMZB) da PBH.

Ana Carolina Lana aproveitou o dia para visitar o Parque Ecológico da Pampulha, que neste sábado tinha movimentação tranquila. Ela conta que, antes da pandemia, visitava com frequência o local. Ana explicou que engravidou durante o período de crise sanitária e sempre teve vontade de levar sua filha para um passeio, mas que tinha dificuldades para agendar a visita. A mulher conta ainda que comemorou quando ficou sabendo da abertura. "Aproveitei para trazer outras crianças", disse.

O visitante Geraldo Angelo Motta também aproveitou a flexibilização para passear de bicicleta com a neta, Maria Motta. “Tinha um ano e meio que eu tentava entrar no parque, mas era impedido por conta da pandemia. Hoje pudemos entrar e contemplar a maravilha que é isto aqui. Esse lugar é prazeroso, estou muito contente”, contou.

O casal Rodrigo de Oliveira Ferreira e Raissa Rodrigues aproveitaram o dia para celebrar o início do namoro. Há algumas semanas, eles pensaram em visitar o parque por meio do agendamento, mas, depois, ficaram sabendo da liberação.

Outro casal também visitou o parque para comemorar: Cláudia Alves Faria e o marido comemoravam o aniversário do filho, Heitor Ângelo, que está completando três anos. “A gente veio fazer essa surpresa pra ele, nessa natureza maravilhosa, e agradecer a Deus por tudo estar voltando ao normal”, contou.

Parque Municipal permanece fechado 

Um parque ainda não entrou na flexibilização. Mesmo após rebertura em abril, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro da cidade, permanece fechado por conta de casos de raiva em animais que vivem no local.

Por precaução, a PBH decidiu capturar todos os gatos que vivem por lá para que fossem vacinados contra a doença. Esta semana, o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, informou que o parque municipal mais famoso de BH pode ser reaberto em novembro.

A PBH ressalta que todos os outros parques estão abertos ao público, e podem ser frequentados de forma livre, desde que dentro do horário e dia de funcionamento de cada um deles, respeitando as regras sanitárias contra a Covid-19.  

Vacinação contra febre amarela

Para entrada nos parques Aggeo Pio Sobrinho e Jacques Cousteau, é obrigatória a apresentação, na portaria, do documento de identidade com foto e cartão de vacinação, comprovando a imunização contra a febre amarela há, pelo menos, dez dias antes da visita. Já nos parques Serra do Curral e Mangabeiras, o usuário deverá preencher uma declaração de que já foi vacinado. Crianças menores de 9 meses, por não poderem ser vacinadas contra a doença, não podem acessar esses parques. 

Confira no site da PBH a lista dos parques abertos e horário de funcionamento de cada um deles.

 *Com Fernando Michel

Leia também:
Parque Municipal de BH pode ser reaberto em novembro, diz secretário de Saúde Jackson Machado
Parques municipais de BH agora podem ser visitados sem agendamento prévio; entenda