A cobertura vacinal contra a Covid-19 em Minas Gerais avança para o fim da primeira etapa de imunização. De acordo com o Painel Vacinômetro da Secretaria de Estado de Saúde (SES), 86,72% dos moradores com mais de 12 anos receberam ao menos a primeira dose de proteção, o que representa mais de 15 milhões de pessoas. Já o índice de mineiros com duas doses ou dose única chegou a 58,72% - para especialistas, o ideal é que pelo menos 80% da população esteja com o esquema vacinal completo para maior flexibilização das normas de controle sanitário.

Tendo em vista o processo gradativo de retomada das atividades, o uso de máscaras e a exigência de comprovante de imunização são exemplos que permitem que as pessoas voltem à rotina com mais tranquilidade e segurança. A recomendação é defendida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), um dos principais centros de pesquisa sobre o novo coronavírus no país.

No último boletim semanal publicado pelo órgão, os pesquisadores reforçam que "se pelo menos de 80% da população estiver com esquema vacinal completo, o uso delas pode ser flexibilizado em atividades ao ar livre que não envolvam aglomeração, mas deve ser exigido em locais fechados ou locais abertos em que haja aglomeração".

A fundação usa o caso de Singapura como exemplo a ser seguido. Apesar de ter mais de 80% da população totalmente vacinada, o país asiático voltou a registrar aumento de casos e internações em setembro e reagiu com novas medidas restritivas e de isolamento. "A atual estratégia do país consiste em revisar suas restrições e realizar ajustes de acordo com a situação epidemiológica, sendo considerada a necessidade do uso de máscaras, da limitação de viagens e do distanciamento físico e social até 2024", explica.

Formalização em Minas

Municípios mineiros que finalizam a vacinação com a primeira dose dos adultos acima de 18 anos devem comunicar via ofício, à SES, sobre a conclusão da etapa. A confirmação permite a certeza de que não será necessário o envio de novas doses para essa população e é uma maneira segura e formal de conhecer o cenário de finalização da imunização em cada município, segundo o Executivo estadual. 

Dos 853 municípios do território, 679 anunciaram formalmente a conclusão dessa primeira etapa até 15 de outubro. E para as cidades que ainda não alcançaram a marca, a coordenadora do Grupo de Análise e Monitoramento da Vacinação da SES, Janaína Fonseca, explica como o governo atua em cada caso para alavancar a imunização.

“São repassadas orientações para a realização de ações de intensificação da campanha de imunização, como vacinação extramuro, ‘Dia D’ e outras estratégias de busca ativa nos municípios que permitam a administração das vacinas no público elegível”, destaca.

Ainda de acordo com o governo, as orientações para a realização da notificação estão descritas na deliberação CIB-SUS/MG N° 3.508, de 3 de setembro de 2021. A recomendação destaca que “é responsabilidade dos municípios que finalizarem a vacinação na população com idade igual ou superior a 18 anos comunicar formalmente tal fato, via ofício, para a respectiva Unidade Regional de Saúde e Nível Central da SES/MG”.

Leia mais:
Taxa de transmissão da Covid-19 avança pelo segundo dia consecutivo em BH
Pente-fino descobre 77 mil indícios de irregularidades em cadastros do auxílio emergencial de Minas