Algumas áreas do Parque das Mangabeiras, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, são alvos de um projeto de concessão de uso por tempo determinado. A consulta já foi publicada no Diário Oficial do Município e pode ser acessada aqui.

De acordo com a PBH, o objetivo da iniciativa é "investir em melhorias para o uso público e, ao mesmo tempo, garantir a preservação de um dos patrimônios ambientais mais importantes de Belo Horizonte". O processo prevê a captação de investimentos para a manutenção de espaços que recebem mais visitantes no parque, como o platô inferior do estacionamento (que também é utilizado para eventos), o pavilhão da praça das águas, o parque esportivo e a ciranda de brinquedos.

A concessionária ficará responsável pela conservação, manutenção e limpeza de todas as áreas. Em contrapartida, ela poderá captar recursos por meio do aluguel de quadras esportivas, aluguel ou exploração direta dos espaços comerciais dentro do pavilhão e da cobrança pelo estacionamento. São esses recursos que permitirão que os investimentos, custos e despesas administrativas sejam 100% bancados pela concessionária, segundo a PBH.

O Executivo municipal reforça que o acesso ao parque permanecerá gratuito, assim como o uso da pista de skate street e half pipe. Ainda está previsto no acordo "a obrigatoriedade de que ao menos dois dias da semana sejam reservados para acesso gratuito de alunos de escolas públicas municipais às quadras do parque esportivo".

A consulta pública para concessão de espaços no Parque das Mangabeiras é resultado da parceria entre a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica e a PBH Ativos S.A.

Leia mais:
Após mais de seis horas, WhatsApp e Instagram voltam a funcionar; usuários comemoram nas redes
Prefeitura de BH apresenta previsão de orçamento de R$ 15,3 bilhões para 2022