O Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) declarou hoje (24) situação crítica de escassez do Rio Uberaba, no Triângulo, e restringiu o volume diário permitido de captação de água na bacia hidrográfica.

A medida foi publicada no Diário Oficial de Minas e determina um corte de 20% no volume diário autorizado para captação da água destinada ao consumo humano e abastecimento público. Nas captações para fins de irrigação, o Igam estabeleceu redução de 25%. E para o consumo industrial e agroindustrial, a restrição é de 30%. A medida tem vigência até 23 de outubro.

A situação do Rio Uberaba é consequência do longo período de estiagem em Minas, seguido da redução drástica no nível dos reservatórios. Na semana passada, o Igam publicou uma portaria estabelecendo o racionamento, para fins de irrigação e indústria, do uso das águas de outro rio, o Suaçuí Grande, que faz parte da bacia do Rio Doce.

Leia mais:

Minas vive situação de risco iminente de colapso no fornecimento de energia