A Prefeitura de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, revogou, nessa sexta-feira (10), o decreto que criava no município o “passaporte da vacina” em locais de uso coletivo. A medida atende a um pedido da Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel).

Um novo decreto, publicado ontem, agora torna facultativo aos responsáveis pelos estabelecimentos e eventos a obrigatoriedade da vacina para acesso aos locais. 

Segundo o documento, aqueles que optarem por exigir a vacinação devem realizar um registro na Procuradoria Geral do Município, por meio do e-mail cadastroambientelimpo@gmail.com. Os comércios estarão sujeitos à fiscalização da Diretoria de Vigilância à Saúde. 

Os estabelecimentos que optarem pelo registro deverão exigir o comprovante de imunização a partir do próximo dia 20. O objetivo é permitir o acesso apenas para quem foi imunizado com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19. 

A lista com os locais que fizerem o uso do passaporte será divulgada posteriormente pela administração municipal.

Leia mais:
Minas confirma 86 óbitos e 3.121 novos casos de Covid em 24 horas
Minas tem 158 casos confirmados de síndrome inflamatória infantil associada à Covid-19
Covid-19: Brasil tem 20,9 milhões de casos e 585,4 mil mortes