A ocupação de leitos de terapia intensiva por pacientes com Covid-19 subiu em Belo Horizonte. De acordo com o boletim epidemiológico, divulgado pela prefeitura nesta quinta-feira (9), a taxa passou de 45,1% para 47,5%. Se atingir 50%, alcança o nível de alerta dentro do painel de monitoramento da pandemia na cidade. 

Por outro lado, a lotação das enfermarias apresentou uma leve queda e passou de 31,9% para 31,5%

O mesmo ocorreu com a transmissão do novo coronavírus, que caiu de 0,87 para 0,86. A taxa continua abaixo de 1, em alerta verde, o que sinaliza que a contaminação está controlada na cidade. Pelo novo indicador, cada grupo de 100 pessoas contaminadas na cidade transmite o vírus para outras 87.

O número infectados pela Covid-19 na cidade chegou a 276,1 mil e o de mortes pela doença, 6.576.

Vacinados com primeira dose passam de 84%

Até agora, 84,2% da população acima de 18 anos recebeu uma dose da vacina contra a Covid-19, totalizando 1.920.715  pessoas protegidas. 

Outros 46,1% dos moradores foram imunizados com as duas doses ou com a dose única da Janssen, alcançando 1.084.207 pessoas.

Nesta quinta-feira (9), a metrópole começou a aplicar a dose de reforço em idosos de 86 a 88 anos que foram vacinados com CovonaVac.

Grávidas e mulheres que deram à luz há 45 dias também estão sendo imunizadas com a segunda dose contra a Covid-19 na capital mineira.

Leia Mais:
Covid: pessoas que receberam a primeira dose da vacina em outras cidades podem tomar o reforço em BH
Kalil libera presença de torcida nos estádios em BH; venda de cerveja será autorizada
Minas começa a aplicar 3ª dose contra Covid, mas 1,2 milhão de pessoas não voltaram para a 2ª