A Docol, uma das maiores fabricantes brasileiras de metais sanitários, anunciou um investimento de R$ 300 milhões em uma nova fábrica em Poços de Caldas, no Sul de Minas.

De acordo com a empresa, a previsão de início das atividades é entre 2023 e 2024, com a geração de 500 empregos diretos e quatro mil indiretos.

A Docol, que já possui fábricas em Joinvile, em Santa Catarina e na capital paulista, vai produzir aproximadamente dez linhas de produtos de louças sanitárias como bacias, bidês, caixas de descarga, cubas, lavatórios, mictórios e tanques. 

A companhia é líder na América Latina em exportações de metais sanitários e mantém negócios em mais de 30 países. De acordo com o presidente da empresa, Guilherme Bertani, a fábrica contribuirá para a estratégia de crescimento do grupo tanto no mercado interno quanto externo.

“A nova unidade em Poços de Caldas irá contribuir para o aumento dos negócios no Brasil, especialmente na região, e responderá por uma fatia significativa do faturamento da empresa”, afirma Bertani. 

Ainda segundo Bertani a presença da Docol no Sul do estado vai fortalecer o polo de louças sanitárias da região. “Com o investimento, a Docol estará posicionada entre os principais fabricantes de louças sanitárias do Brasil. Hoje, Minas já representa perto de 10% dos nossos negócios”, concluiu.

Poços de Caldas é uma das maiores economias do Sul do Estado. Com grande força tanto no setor industrial quanto no comércio, o principal destaque é o setor de turismo, que faz da cidade um centro econômico diversificado.

O gerente de Negócios da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), Renato Garcia, explica que a presença de gasodutos no município e a forte atuação da concessionária local de energia elétrica foram determinantes para agilizar o processo de definição do investimento no estado.

“Estávamos disputando com outros estados, sobretudo com São Paulo. Graças a esse conjunto de fatores, que ainda incluiu a apresentação de um tratamento tributário adequado e competitivo, conseguimos atrair a empresa. Este é um grande marco para o município”, afirma.

Leia Mais:
Minas ultrapassa 80% de cobertura vacinal com a primeira dose contra a Covid-19
Variantes Delta, Gama e Mu agem de forma diferente no organismo; entenda cada uma
Brasil bate a marca de 582 mil mortes por Covid-19