“Sou Enzo e meu sonho é trabalhar no Corpo de Bombeiros. Por isso, estou deixando meu currículo, caso vocês precisem". Foi assim, de forma inocente e direta, que um pequeno morador de Andradas, no Sul de Minas, de apenas 6 anos, se apresentou a um quartel militar na última semana. A ideia de criar um documento partiu do próprio garotinho, e deixou os agentes emocionados.

De acordo com a mãe do menino, a operadora de produção metalúrgica Jaqueline Azevedo Israel, de 35, Enzo se encantou com o trabalho da corporação após assistir uma reportagem sobre o combate a um incêndio. Na semana passada, ao ver o irmão mais velho, de 17 anos, preparar um currículo, pediu à mãe que escrevesse um para ele também.

“Ele foi ditando e eu escrevendo. Eu achei diferente (a ideia). Ele sempre fala que quer trabalhar. Quando for a época de ocorrer, a gente vai apoiar, independentemente do que ele escolher. Acho interessante que ele já sabe que o caminho certo é estudar e trabalhar”, contou Jaqueline, por telefone.

carta

Currículo foi escrito pela mãe e ditado pelo menino

A visita

Na quinta-feira (19) da semana passada, parte da família precisou ir a Poços de Caldas, na mesma região. A mãe, o pai, o ceramista Paulo Ricardo Israel, 33, e o filho Miguel, de 9, aproveitaram a caminhada e deram um pulo ao quartel dos Bombeiros da cidade.

“Chegamos na intenção de deixar o currículo, para eles agendarem uma visita. Porém, na mesma hora eles nos atenderam, vestiram um uniforme no Enzo e levaram ele para conhecer a viatura, ensinaram a manusear a mangueira. Foram muito prestativos com o sonho dele”, disse Jaqueline.

família

Enzo (à esquerda), Paulo, Jaqueline e Miguel

Criativo

De acordo com o tenente Evandro Pereira, de 37, muitas crianças já pediram para conhecer o quartel nos últimos 13 anos em que ele atua na corporação. No entanto, nenhuma delas havia sido tão criativa.

“Para nós, é uma motivação a mais para continuarmos sempre fazendo nosso trabalho seriamente. Ficamos muito felizes”, afirmou o militar.

Andradas não tem um quartel militar. Apesar disso, o município, com cerca de 41 mil habitantes, deve ganhar uma unidade própria ainda neste ano, segundo o governo de Minas.

“Enzo já falou que quer trabalhar lá”, finalizou a mãe do garoto.

Vídeo

Enzo gravou um vídeo especialmente para o Hoje em Dia. Nele, ele fala que sonha em ser Bombeiro para apagar "o fogo no mato". Ele também disse que quer trabalhar e comprar um carro e uma moto. Vida longa e próspera ao Enzo.

Leia mais:
Arquidiocese de BH encerra serviço emergencial de apoio à população de rua
Manifestantes ocupam sede da Conab em BH para chamar a atenção para fome e miséria no país
Governo de Minas lança mapa interativo com situação de obras públicas em todo o Estado