Fiscais da Saúde da Prefeitura de Belo Horizonte já distribuíram mais de 7 mil máscaras à população carente. A ação faz parte de um trabalho iniciado em julho de 2020, que visa a orientar os moradores de áreas mais vulneráveis sobre a importância dos protocolos sanitários e medidas de proteção contra a Covid-19. 

O projeto é coordenado pela Secretaria de Política Urbana e conta com a participação da Subsecretaria de Fiscalização, da Secretaria de Saúde, Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel), Guarda Municipal e Polícia Militar.

Secretária de Política Urbana, Maria Caldas afirma que a proteção do poder público é muito importante para garantir a segurança das pessoas mais vulneráveis, e que um grupo multidisciplinar é capaz de alcançar as mais diversas necessidades da população.

Os fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental, por exemplo, orientam a população e os estabelecimentos comerciais quanto aos cuidados no combate e a importância do cumprimento dos protocolos. A Urbel faz a articulação prévia com as lideranças das comunidades, e os agentes da Guarda Civil e PM trabalham na logística da operação. 

Além das máscaras, o projeto também leva informações sobre as medidas de segurança e higiene, através de orientações e entrega de folhetos. 

Leia mais:

Trabalhadores do transporte aéreo de BH receberão 2ª dose nesta quarta; confira os locais
Rede Minas vai exibir Jogos Paralímpicos de Tóquio; 26 mineiros estão na disputa
Ocupação de UTIs e enfermarias tem ligeiro aumento em BH nas últimas 24h