O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), disse, nesta quinta-feira (19), que as escolas da capital poderão receber o dobro de alunos a partir da próxima semana. Detalhes sobre como será essa ampliação, no entanto, não foram informados.

Segundo o chefe do Executivo municipal, um decreto, que será acompanhado de um protocolo com medidas de segurança contra a Covid-19, será publicado na segunda-feira (23). 

“Novos estudos disseram que a escola não é problema. Então a partir de segunda-feira, estaremos decretando - vamos publicar o protocolo direitinho, dentro do que o Ministério Público quer para reabertura - e vamos dobrar o número de alunos. É uma experiência e agora eu tenho plena convicção de que escola não pode fechar”, disse ,em entrevista à TV Globo, nesta manhã. 

Kalil disse ainda que, diferentemente do que ocorreu no início da pandemia, quando as instituições de ensino fecharam as portas para atividades presenciais, retornando após mais de um ano, as escolas agora serão as últimas a fechar em Belo Horizonte. 

“Escola, diferentemente do que foi no início da pandemia, porque temos estudos, será a última coisa que vai fechar em Belo Horizonte. Agora, se acontecer o desastre, se a gente não usar máscara, se a gente aglomerar, igual aconteceu ontem, infelizmente, no Mineirão, se a gente fizer estudo, nós vamos ter que fechar tudo de novo”, concluiu.

O Hoje em Dia entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação e solicitou mais informações sobre essa retomada, mas ainda aguarda um retorno. 

Leia mais:
Volta às aulas nas faculdades deve ocorrer só em setembro, com alunos vacinados
Crianças de até 3 anos e estudantes do 1º ao 6º ano retornaram às aulas presenciais em Betim
PBH compra mais 22.500 tablets para uso de estudantes da rede municipal