Usada para aplicar um golpe em um idoso de 75 anos, em Unaí, no Noroeste de Minas, a nota de R$ 420 foi distribuída como brinde por uma loja de roupas. Em publicação nas redes sociais, a empresa afirmou que vai ressarci-lo.

O caso ganhou repercussão após a vítima receber a cédula falsa como pagamento de um empréstimo de R$ 100 e devolver o troco. “Alguém foi lesado por esse ato de má fé e nós daremos um jeito nisso”, publicou a loja. 

De acordo com a Polícia Militar, a vítima relatou que recebeu uma visita do golpista, que era funcionário do vizinho dele, para pedir R$ 100 emprestados. Na terça-feira (27), o homem retornou para fazer o pagamento e retirou da carteira a cédula de R$ 420.

O idoso contou à PM que, de imediato, estranhou e afirmou que não receberia o dinheiro. Porém, o rapaz teria se exaltado e dito que a nota era verdadeira, e que havia sido sacada de um caixa eletrônico em Unaí. Ele recebeu a nota e ainda devolveu R$ 320.

Dois dias depois, decidiu acionar a corporação para relatar o crime. Militares deslocaram-se até a residência do rapaz, no mesmo assentamento da vítima. No local, logo na varanda, os avistaram três vasos, sendo que em um deles havia uma planta semelhante à cannabis. 

No interior da casa, em um guarda-roupas, foram apreendidos dois tabletes de maconha, duas porções menores da mesma droga e R$ 56 em dinheiro. Aos policiais e diante da vítima, o suspeito disse que sacou a cédula em um caixa eletrônico. Ele também afirmou ser proprietário da substância.

*Com informações de Anderson Rocha

Leia também:

PEC dos precatórios prevê parcelamento de dívidas acima de R$ 66 mi
Covid-19: média móvel de mortes fica abaixo de mil pelo terceiro dia