Agora é lei: estabelecimentos veterinários são obrigados a comunicarem indícios de maus-tratos a animais em Minas Gerais. A norma, que acrescenta um artigo à lei 22.321, de 2016, foi sancionada pelo governador Romeu Zema (Novo) no último sábado (31).

De acordo com a nova regra, todas as ocorrências devem conter nome e endereço do acompanhante do animal, relatório do atendimento, informações relativas à raça e características físicas, descrição da saúde e procedimentos adotados. Caso o estabelecimento veterinário não cumpra a lei, estará sujeito a sanções. 

Outra norma sobre proteção aos bichos também foi sancionada. Essa assegura a qualquer cidadão o direito de fornecer, em espaços públicos, alimento e água aos animais em situação de rua.

Além disso, impedir a disponibilização será considerado como maus-tratos e implicará no cumprimento das penas previstas por lei. 

Leia mais:

Minas distribui mais de 641 mil doses de vacinas contra a Covid-19 até esta terça
Consulta para retirada de cestas básicas e kits de higiene pode ser feita nesta terça em BH
Justiça abre inscrições para mutirão de reconhecimento de paternidade para moradores de BH e região