As internações por Covid-19 em Belo Horizonte voltaram a subir nesta segunda-feira (2). De acordo com boletim epidemiológico e assistencial da prefeitura, a taxa de ocupação das terapias intensivas apresentou aumento de mais de três pontos percentuais em comparação com sexta-feira (30). Outro índice que cresceu na capital foi o RT. 

Ao final de julho, 56,8% das vagas em Unidades de Terapia Intensiva destinadas ao tratamento do coronavírus estavam ocupadas na metrópole. Nesta semana, o valor chegou a 60%, mas se manteve na faixa amarela, considerada de alerta pelo Executivo municipal. Segundo o levantamento, 406 pacientes estão internados em UTIs das redes pública e privada de BH.

O número médio de transmissão por infectado, o chamado RT, também cresceu, saindo de 0,88, na sexta-feira passada, para 0,90 hoje. O indicador, no entanto, permanece na zona verde. Isso quer dizer que, neste momento, 100 doentes podem contaminar outras 90 pessoas.

Por outro lado, a ocupação das enfermarias Covid teve uma pequena redução, caindo de 47% para 46,3%. São 631 belo-horizontinos hospitalizados nessas condições em leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Rede Suplementar da capital. 

Até o momento, a Prefeitura de BH já computou 260 mil casos da doença desde o início da pandemia. Mais de 6,2 mil pessoas perderam a vida após complicações da enfermidade.

Vacinação

Conforme o boletim, 1,4 milhões de moradores receberam a primeira dose da vacina. Deste grupo, 614 mil tomaram o reforço. Foram contemplados com o produto da Janssen, administrado em dosagem única, outras 58,7 mil pessoas. Desta forma, 29,3% do público-alvo já foi completamente imunizado na cidade.

Leia mais:

Minas distribui mais de 641 mil doses de vacinas contra a Covid-19 até esta terça
Aval para testar vacina da UFMG em humanos deve sair nesta semana