Mesmo com a corrida para vacinar a maior quantidade pessoas no menor tempo possível, muitas das “preciosas” doses contra a Covid-19 foram perdidas. 

Em Belo Horizonte, segundo dados da prefeitura, aproximadamente 6,6% das unidades recebidas foram descartadas pela chamada perda técnica, que acontece pelo curto prazo de validade do frasco após aberto e por inconsistências nas informações das bulas, pois o número de doses indicadas na embalagem nem sempre é o mesmo que se consegue tirar. Em nota, a PBH relatou que, algumas vezes, em frascos com cinco doses, só é possível tirar três ou quatro.  

Considerando que a capital recebeu 2.620.587 imunizantes (segundo o portal da PBH), aproximadamente 172 mil foram perdidas. Das perdas qualificadas como físicas, foram 0,042%, cerca de 72 doses. Nesse caso, ocorreu por problemas relacionados ao transporte, refrigeramento, prazo de validade vencido, dentre outros fatores. 

Para o Plano Nacional de Imunização (PNI), as perdas abaixo de 5% são justificáveis. Por mais que BH esteja acima desse valor, não extrapolou o percentual de 10%, que é o considerado como aceitável pelo Ministério da Saúde. 

Na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), no município de Contagem já foram descartadas 17.160 doses por perda técnica, o que representa 3,89%. De acordo com a prefeitura da cidade, ocorreram dez perdas físicas. 

Ainda na Grande BH, em Betim a perda técnica foi de 1.196 doses de vacina contra a Covid-19, cerca de 5% do que foi recebido. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde,a prefeitura está se organizando por meio de agendamentos de vacinação das doses com curto prazo de validade após a abertura do frasco, treinamento com os profissionais responsáveis pela vacinação e troca das câmaras de refrigeração para equipamentos mais modernos e com baterias de emergência. 

Comparando com o resto do país, a vacinação por faixa etária nas cidades mineiras está lenta. Nesta sexta-feira (30), a imunização em BH e Contagem, chegou para o público de 36 anos, e para 39 em Betim.

Em São Paulo, as doses por idade já atingiram pessoas de 28 anos. Já em Manaus, os moradores de 18 anos podem se vacinar.

A cidade de São Luís, no Maranhão, é a capital mais adiantada e já está vacinando adolescentes de 14 anos. 

Leia mais: 

Belo Horizonte terá vacinação contra Covid-19 no período noturno; veja locais e horários
Minas investiga 171 casos suspeitos de reinfecção pelo coronavírus
Minas distribui mais de 641 mil doses de vacinas contra a Covid a partir de segunda-feira