Quase duas semanas após a última flexibilização em Belo Horizonte, com a liberação dos eventos na cidade, a taxa de transmissão da Covid-19 chegou a 1,04 nesta sexta-feira (16) na cidade, ante 1,03 registrado no dia anterior. Desde a última segunda (12), esse indicador passou para a cor amarela, que significa estado de alerta, no velocímetro criado pela prefeitura para medir o avanço da pandemia na metrópole. A última vez que o RT ficou em amarelo na capital foi em 31 de maio.

A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) também aumentou, passando de 62,4% para 66,8% em 24 horas. Nesse mesmo intervalo, o boletim epidemiológico apresentou 934 novos casos confirmados e 43 óbitos. 

A última flexibilização em BH teve início em 3 de julho. Nessa data, os cinemas, museus, espetáculos, feiras, eventos sociais e outras atividades retornaram ao funcionamento. 

A vacinação na capital chega às pessoas de 40 anos a partir de segunda-feira (19). Até então, já foram aplicadas 1.291.543 da primeira dose, 488.671 da segunda e 18.288 da dose única. 

Desde o início da pandemia, foram contabilizados 249.905 casos confirmados e 6.047 óbitos em Belo Horizonte. 

Leia mais:

Ministro da Saúde critica municípios que criam regras próprias de vacinação: 'ciência self-service'
Morador de BH denuncia ter recebido doses diferentes de vacinas contra a Covid-19
Covid-19 já matou 122 crianças e adolescentes em Minas