O suspeito de ter matado o mineiro Luiz Henrique Froede, que morava em Portugal desde 2019, foi preso pela Polícia Judiciária (PJ) do país europeu. A ação foi anunciada na quarta-feira (13), mas a corporação informou que foi feita no mesmo dia do crime, na última quarta (7). 

A vítima, de 22 anos, nasceu em Novo Cruzeiro, no Vale do Jequitinhonha, e, há dois, foi tentar melhorar de vida em Lisboa. O jovem foi morto com dois tiros em Alfama, um bairro turístico da capital portuguesa.  

A PJ informou que o suspeito, de 27 anos, foi detido enquanto Luiz Henrique ainda estava vivo. Depois de ser baleado, o mineiro foi levado ao Hospital São José, onde ficou internado até vir a óbito no último sábado (10). 

Conforme o jornal português Correio da Manhã, o suspeito estava presente no tribunal, mas foi solto com a obrigação de ir duas vezes por semana no posto policial próximo da casa dele. 

Em uma nota, a polícia informou que a vítima e o homem que atirou nela tinham um desentendimento há mais tempo. "No dia dos fatos, o autor encontrava-se em casa quando foi surpreendido pela presença da vítima. Após uma intensa discussão, o autor, empunhando uma arma de fogo, desferiu dois disparos na direção da vítima que a atingiram na região da cabeça e na região torácica", informou a publicação. 

*Com informações do jornal Correio da Manhã

Leia mais:

Pessoas acima de 12 anos poderão ser vacinadas mesmo sem aval do Ministério da Saúde, diz Zema
Minas recebe mais 379.750 vacinas da AstraZeneca nesta quinta-feira
Operação investiga tortura contra presos da Penitenciária Nelson Hungria