A ocupação das vagas em terapia intensiva por pacientes com a Covid-19 subiu pelo segundo dia consecutivo em Belo Horizonte. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta quinta-feira (24), o índice atingiu 71,1%, nível máximo de alerta, em vermelho.

Dos 978 leitos de UTI disponíveis na cidade, incluindo os hospitais públicos e privados, 695 são ocupados por pacientes graves em decorrência da infecção pelo novo coronavírus. Já a taxa de lotação das enfermarias caiu no mesmo período: passou de 54,1% para 52,5%, mas segue em alerta amarelo. 

O número médio de transmissão por infectado (RT), que mede a circulação do vírus no município, se mantém em 0,94 há três dias e continua abaixo de 1, o que indica que a circulação está controlada na capital mineira. O índice atual significa que cem pessoas contaminadas transmitem a doença para 94. 

Boletim

De acordo com o informe, 233.136 casos já foram confirmados na cidade. Do total, 5.670 moradores não resistiram às complicações e morreram.

Vacinação

Até o momento, 1.036.963 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que corresponde a 50,9% do público-alvo. Dessas, 417.819 receberam a segunda dose, o que corresponde a 20,5%. Cerca de 19% dos imunizados não são da capital.

Leia Mais:
Fechamento do comércio evitou 4 mil mortes e pode ser recomendado de novo, diz chefe da Saúde de BH
Polícia Civil vai investigar morte de mulher após lipoaspiração em clínica de BH