Em cinco dias, uma mudança radical no cenário da pandemia em Minas. De 60 municípios incluídos na Onda Roxa do programa Minas Consciente, o Estado tem, agora, quase 1/4 de todas as cidades cumprindo duras restrições ao funcionamento do comércio e à circulação de pessoas. Em Belo Horizonte, a situação não é diferente. Num intervalo de 48 horas, o prefeito Alexandre Kalil, que na última quarta (3) havia decidido somente por adiar a volta às aulas presenciais, estabeleceu novo lockdown na capital mineira. Infectologistas associam as reviravoltas ao maior poder de transmissão das variantes do novo coronavírus encontradas no Estado e à falta de medidas de proteção individual por algumas pessoas no Carnaval.

"Muitas pessoas viajaram, tiveram um comportamento irresponsável, foram para praias, promoveram festas clandestinas e isso bate exatamente com esta última semana. Leva-se 15 dias para (uma pessoa infectada) chegar ao hospital e 20 para ir para o CTI. Somam-se a isso as novas variantes circulando em todo o território e que parecem ter mais facilidade de transmissão", analisa o infectologista Unaí Tupinambás, membro do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 de Belo Horizonte e professor na Faculdade de Medicina da UFMG.

Médico Covid-19 pandemia coronavírus

"Veículos de terapia intensiva são finitos. Leitos podem ser abertos, mas não conseguimos operacionalizá-los por falta de gente. Não se formam especialistas do dia para a noite", diz o infectologista Carlos Starling

Atualmente, 194 das 853 cidades mineiras estão na Onda Roxa do Minas Consciente. A quarta fase do programa foi anunciada pelo governador Romeu Zema na última quarta-feira como resposta ao avanço da Covid-19 no Estado. Dentre as regras para as cidades incluídas nela estão toque de recolher das 20h às 5h, obrigatoriedade do uso de máscara em qualquer local público ou de uso coletivo, proibição de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não morem na mesma residência, e autorização de funcionamento somente para serviços considerados essenciais.

Esgotamento

Na Zona da Mata, Juiz de Fora chegou, neste domingo (7), ao esgotamento dos leitos de UTI: 100% das unidades destinadas a casos de Covid-19 estão ocupadas. A situação impossibilita novas internações na cidade que, até esse sábado (6), contabilizava 844 óbitos pela doença. Ribeirão das Neves, na Grande BH, vive a mesma situação, com todos os leitos de terapia intensiva comprometidos.

O cenário, que preocupa moradores das cidades afetadas e adjacentes, também impede que gestores públicos sejam assertivos no planejamento do enfrentamento à doença. "Dificulta qualquer condução da epidemia", sintetiza o infectologista Carlos Starling, também membro do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 de BH. "Já havíamos alertado sobre isso. Com a maior mobilidade da população, há também uma dispersão maior de variantes mais transmissíveis. Essa circulação de novas cepas está, certamente, contribuindo com a piora do cenário", acrescenta o especialista, membro das sociedades Mineira e Brasileira de Infectologia.

Capital mineira

Em BH, medidas drásticas de contenção da doença também foram tomadas na última sexta-feira (5) pelo prefeito Alexandre Kalil. Um novo lockdown entrou em vigor na capital mineira às 14h desse sábado (6), proibindo atividades consideradas não essenciais. "São números absolutamente assustadores. Voltamos à estaca zero", disse o chefe do Executivo municipal, na ocasião do anúncio. A capital está com 81% dos leitos de UTI para casos de Covid-19 ocupados. Até o momento, foram anotados 2.815 mortes pela doença e 116.419 registros da infecção.

Em todo o território mineiro, já são 19.523 mortos e 922.573 infectados pelo novo coronavírus. Na última quarta-feira, quando a Onda Roxa do Minas Consciente foi estabelecida, eram 18.872 óbitos e 893.645 casos confirmados.

Leia mais:

Mais de 19.500 mineiros já perderam a vida para a Covid; Estado confirma 6.368 casos em 24 horas

Juiz de fora tem 100% de leitos ocupados e decreta lockdown a partir de segunda para conter Covid-19

Onda Roxa: mais 113 municípios mineiros adotam restrições a partir deste domingo