Mais um grupo prioritário começa a ser vacinado em BH nesta quarta-feira (3). Com o recebimento nessa segunda-feira (1º) de uma nova remessa com 51.300 mil doses de vacinas contra a Covid-19 - sendo 33.500 da Oxford/Astrazeneca e 17.800 da CoronaVac -  a Prefeitura de Belo Horizonte dará início à vacinação de idosos com idades entre 80 e 85 anos, começando pelos mais velhos. A PBH espera vacinar pelo menos 42 mil pessoas nessa faixa etária.

Confira o cronograma: 

- 85 anos, de quarta-feira (3) até sexta-feira (12), exceto sábado e domingo.
- 84 anos, de quinta-feira (4) até sexta-feira (12), exceto sábado e domingo.
- 83 anos, de segunda-feira (8) até sexta-feira (12).
- 82 a 85 anos, de terça-feira (9) até sexta-feira (12).
- 81 a 85 anos, de quarta-feira (10) até sexta-feira (12).
- 80 a 85 anos, de quinta-feira (11) até sexta-feira (12).

Os 152 centros de saúde da cidade vão contar com postos de vacinação. Também serão usados postos extras. A vacinação será das 7h30 às 15h30.

Seguindo recomendação do Ministério da Saúde, não haverá retenção da segunda dose do lote da AstraZeneca, permitindo um ritmo mais acelerado de imunização.

"Considerando o que já foi publicamente informado pelo laboratório, a eficácia da vacina com um espaçamento maior entre a primeira e segunda dose e, em conformidade com as orientações do PNI/MS, a prefeitura irá aplicar as 33,5 mil doses AstraZeneca de forma integral", informou a PBH, em nota.

Já as vacinas CoronaVac serão aplicadas em 1ª e 2ª doses (até 28 dias), ou seja, a segunda dose ficará retida.

A campanha de vacinação contra a Covid-19 teve início em janeiro de 2021. Embora alguns grupos já tenham recebido as duas doses do imunizante, é muito importante a colaboração da população para evitar aglomerações, manter o uso de máscaras e a higienização correta das mãos. Essa é a quarta remessa de vacinas recebida pela PBH. A ordem de aplicação segue as orientações do Plano Nacional de Imunização contra a Covid, do Ministério da Saúde.

Até esta terça (2), 115.558 pessoas receberam a primeira dose na capital, e 59.012 receberam as duas doses, dentre profissionais de saúde e idosos acima de 86 anos. 

Dois dos principais indicadores que avaliam a evolução da Covid-19 em Belo Horizonte estão em alerta vermelho, segundo o boletim epidemiológico da prefeitura desta terça-feira (2). A taxa de transmissão da doença, que disparou nessa segunda (1º), segue em 1,20. Isso significa que cada grupo de 100 contaminados pelo coronavírus pode transmitir a enfermidade para outras 120 pessoas, em méedia.

Já a ocupação de leitos de terapia intensiva subiu e chegou a 76,3%. Os leitos de enfermaria, para pacientes em estado menos grave da doença, está 58,0%.