Quase 630 mil pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Minas. Até a manhã desta terça-feira (2), 629.242 mineiros foram imunizados. Deste grupo, 264.165 tomaram a segunda dose.

Os dados são do Vacinômetro, painel da secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) que monitora a campanha. Do público-alvo, receberam a imunização 470.668 profissionais da linha de frente no combate à doença, 28.204 idosos que estão em asilos, 3.312 deficientes que vivem residências inclusivas e 6.544 índios de aldeias mineiras.

Com relação à segunda dose, 228.819 foram aplicadas em trabalhadores da saúde, 19.181 em idosos, 2.086 em deficientes e 4.854 em indígenas. De acordo com a SES, para todo o território mineiro, o Ministério da Saúde disponibilizou 1.528.580 imunizantes, sendo 1.156.516 já distribuídos aos municípios

O levantamento desta terça também informou que, até o momento, 78.882 idosos com 90 anos ou mais já receberam a primeira dose do imunizante. Deste grupo, 7.622 receberam a segunda. Das pessoas com idades entre 80 e 89 anos, 41.632 receberam a primeira dose e 1.603, a segunda aplicação.

Números da pandemia em Minas

Minas chegou, nesta segunda, a 887.080 infectados pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, 3.975 casos foram confirmados no boletim epidemiológico da SES-MG. O maior número de notificações foi registrado em mulheres, 52%. A média de idade dos casos confirmados é de 42 anos. Todos os 853 municípios mineiros já tiveram casos da doença.

O boletim de hoje também atualizou o número de mortes. Em um dia, 47 óbitos foram computados no Estado. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, 18.645 mineiros perderam a vida após contrair a Covid-19. Deste total, 56% eram homens, 44% mulheres e 72% apresentavam comorbidades. Dos 853 municípios, 771 já registraram óbitos.

Os recuperados da enfermidade somam 807.710. O boletim aponta ainda que 60.725 pacientes estão em observação, internados ou em isolamento social.

Leia mais:
Auxílio emergencial deve ser pago em mais quatro parcelas de R$ 250, prevê Rodrigo Pacheco
Bolsonaro sanciona lei que permite ao Brasil adquirir vacinas do Covax Facility, iniciativa da OMS
Covid: BH vai analisar taxa de transmissão dos próximos dias e não descarta recuo na flexibilização