Uma lagoa dentro de um terreno particular atingiu o volume máximo e transbordou na noite dessa terça-feira (16) no bairro Duque de Caxias, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Pelo menos dez imóveis foram afetados e mais de 70 pessoas foram retiradas de casa preventivamente. Elas foram levadas para um abrigo temporário, montado na escola municipal Maria da Penha dos Santos Almeida, e para residências de parentes.

Desde a noite de ontem, autoridades acompanham a situação no local. Segundo a Defesa Civil Estadual, foi verificado, em um primeiro momento, que o volume das águas decorrente do vazamento estava alto, elevando o nível do córrego Estiva e ocasionando risco de inundação em residências próximas às margens do local. Não houve rompimento.  

As causas do transbordamento serão apuradas. De acordo com o superintendente da Defesa Civil de Betim, Walfrido Assis, há a possibilidade de que o volume de água da lagoa tenha aumentado devido a uma chuva na cabeceira do rio e chegado ao nível do limite, vindo a transbordar. 

“Ontem, por volta das 19h recebemos a notícia que uma representa construída em uma área privada estava se rompendo. Nos deslocamos para o local e deparamos com a situação e com 55 famílias desabrigadas e 16 desalojadas. De imediato fizemos a remoção das famílias e elas foram devidamente assistidas. Em algumas residências, somente o terreno foi atingido”, disse o superintendente.

Nesta quarta-feira (17), a situação no local é estável, mas ainda em constante acompanhamento. Segundo o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), o volume da represa é de 23 mil metros cúbicos. Com a vazão atual, o cenário é de redução do volume.

Em nota, a Prefeitura de Betim informou que a ocorrência não tem nenhuma relação com o reservatório de Vargem das Flores, também conhecido como Várzea das Flores, de responsabilidade da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Nesta manhã, equipes da Defesa Civil municipal e estadual, do IGAM, das secretarias de Meio Ambiente municipal e estadual, do Corpo de Bombeiros e da Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transporte e Trânsito de Betim (ECOS) realizaram nova vistoria em toda a área da represa que transbordou.

Às 11h, a prefeitura comunicou que “uma reunião com representantes de todas as entidades envolvidas está sendo realizada, neste momento, com objetivo de definir um plano emergencial de atuação para minimizar novos riscos. A reunião teve início logo depois de análises técnicas realizadas no local pelas equipes”. Ao longo do dia, novas informações serão repassadas à imprensa.

Leia mais:
Defesa Civil emite alerta para pancadas de chuva isoladas nesta terça em BH
Tempo chuvoso deve permanecer ao longo da semana em BH; confira a previsão
Em vídeo, Corpo de Bombeiros faz alerta para cuidados nas estradas por conta da chuva