Que as redes sociais revolucionaram a forma de se conectar com o mundo, isso não é novidade para ninguém, mas a exposição nos meios digitais, com as selfies, tem provocado o crescimento da procura por cirurgias plásticas entre jovens de 13 a 18 anos.

O Brasil registrou aumento de 141% no número de cirurgias plásticas entre os jovens, ocupando agora o primeiro lugar no ranking mundial, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).  

A maioria dos pacientes dessa faixa etária é feminina e quer fazer alguma mudança para chegar próximo a um padrão de beleza que é consenso entre os colegas. As cirurgias mais procuradas são a rinoplastia, para remodelar o nariz, a colocação de próteses mamárias ou redução de seios e correção das chamadas orelhas de abano.

Para o cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Pedro Bersan, é preciso entender o desejo de cada paciente para não deixar que se torne uma obsessão para muitas jovens que querem mudar tudo a qualquer custo.

Acompanhe a entrevista na íntegra.