A Prefeitura de Belo Horizonte interditou 20 estabelecimentos por terem descumprido os protocolos sanitários impostos pela administração municipal durante o período do Carnaval. Segundo a PBH, três multas no valor de R$ 18.359,66 foram aplicadas.

Os fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental realizaram, na sexta-feira (12), a interdição de 17 locais que não cumpriram o decreto. Uma multa foi aplicada naquele dia. Já no sábado (13), foram feitas outras três interdições e aplicadas duas multas. 

Uma delas foi durante um evento no bairro Braúnas, na Pampulha, após denúncias. A prefeitura informou que o estabelecimento já estava interditado desde novembro. O local foi esvaziado e os responsáveis serão multados. As ações contaram com o apoio dos agentes da Guarda Municipal de BH.

Desde dezembro do ano passado, o licenciamento de eventos, shows e espetáculos, inclusive a apreciação de pedidos ainda não respondidos pela prefeitura, estão suspensos na cidade.

"Permanecem suspensas as autorizações para eventos em propriedades particulares e em logradouros públicos, incluindo desfiles de Escolas de Samba e dos Blocos Caricatos. Não há qualquer previsão legal para realização de festas em clubes, em casas de festas ou outros espaços e eventos que estão com os alvarás suspensos", disse a PBH, em nota.

Em 5 de fevereiro, a gestão do município recuou na flexibilização do comércio e autorizou o consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes de 11h às 22h. No entanto, para o Carnaval, houve mudanças para evitar aglomerações e conter o avanço da Covid-19.

Na sexta-feira (12), esses estabelecimentos puderam funcionar até às 15h e só poderão reabrir na segunda-feira (15), com venda de álcool liberada entre 11h e 15h. Esse horário também deverá ser seguido na terça (16) e na quarta (17). A venda nas modalidades delivery e retirada no local seguem autorizadas. Só na quinta (18) é que o novo horário volta a prevalecer.

Eventos clandestinos na RMBH

Também nesse sábado, a Polícia Militar impediu a realização de uma festa para 200 pessoas em Ribeirão das Neves, na Grande BH. A PM chegou ao local um pouco antes do evento começar. Uma pessoa foi presa.

Na mesma cidade, a PM deu fim a uma festa com 50 pessoas, realizada em um sítio. Após denúncia , foi realizada abordagem ao local. Duas pessoas foram presas. Os dois eventos em Neves descumpriam as medidas restritivas do município.

Já na madrugada deste domingo (14), os militares atuaram em um evento no bairro Bandeirinhas, em Betim, na Região Metropolitana. Aproximadamente 150 convidados estavam no local, entre eles vários menores de idade.

Segundo a corporação, militares se deslocaram até o bairro Cidade Industrial, em Contagem, após denúncia do descumprimento das normas sanitárias do município. No local, o responsável afirmou possuir o alvará de funcionamento do bar. No entanto, horas depois, a fiscalização da prefeitura interrompeu o evento, que não tinha autorização para funcionar e que atraiu mais de 400 pessoas.

Leia também:

Chuva já é o dobro do esperado no mês em BH; previsão é de mais água e risco de deslizamentos
Quer economizar na conta de luz? Fique de olho no chuveiro! Confira dicas!