Choveu forte na madrugada deste domingo (14) em Belo Horizonte. Segundo a Defesa Civil, houve risco de transbordamento do córrego Ferrugem, na região Oeste da cidade. Na regional Noroeste, por exemplo, com o acumulado das últimas horas, o volume de água registrado já é o dobro do esperado para todo o mês de fevereiro.

De acordo com o órgão, a previsão meteorológica de hoje indica mais chuvas. O céu deve permanecer nublado, com pancadas de chuva, trovoadas e rajadas de vento. A temperatura mínima é de 17ºC e a máxima estimada de 26ºC. A umidade relativa do ar deve girar em torno de 60% à tarde. 

Apesar das precipitações, a Defesa Civil não registrou ocorrências relacionadas à ação da água na capital mineira. Segundo o Corpo de Bombeiros, uma árvore caiu na noite desse sábado (13), por volta das 22h30, na esquina da avenida Bernardo Monteiro com a rua Bernardo Guimarães, no bairro Funcionários, região Centro-Sul. Ninguém se feriu e não houve danos em veículos. A via ja foi liberada.

Acumulado de chuvas

Na tarde de sábado, a Defesa Civil emitiu um comunicado alertando sobre a possibilidade de chuvas entre 20 e 30 mm em BH. De acordo com a instituição, choveu 64,8 mm no Barreiro; 49,6 mm na região Noroeste e 49,6 na Centro-Sul entre as 18h de ontem e as 6h de hoje. Veja o acumulado:

Barreiro: 64,8
Centro Sul: 49,4
Leste: 46,8
Nordeste: 39,6
Noroeste: 49,6
Norte: 28,4
Oeste: 21,2
Pampulha: 34,6
Venda Nova: 29,4

Conforme levantamento do órgão, todas as nove regionais da cidade já superaram a média histórica de fevereiro, que é de 181,4 mm. Chama a atenção o volume registrado na região Noroeste, que na metade do mês já dobrou a quantidade de água esperada para todo o período. Confira:

Barreiro: 294,0 (162,1%)
Centro Sul: 354,0 (195,1%)
Leste: 279,8 (154,2%)
Nordeste: 305,2 (168,2%)
Noroeste: 368,4 (203,1%)
Norte: 254,8 (140,5%)
Oeste: 266,2 (146,7%)
Pampulha: 286,4 (157,9%)
Venda Nova: 309,4 (170,6%)

Risco Geológico

Em virtude da tendência de novas chuvas, a Defesa Civil emitiu um alerta nesse domingo sobre a possibilidade de risco geológico alto até sexta-feira (19). Recomenda-se atenção no grau de saturação do solo e nos sinais construtivos. Os principais sinais de que podem ocorrer deslizamentos são trincas nas paredes, água empoçando no quintal, portas e janelas emperrando, rachaduras no solo, água minando da base do barranco e inclinação de poste ou árvores.

Região Metropolitana

Segundo os Bombeiros, uma árvore de grande porte caiu sobre a avenida José Cândido da Silveira, no bairro Ana Lúcia, em Sabará, na Região Metropolitana de BH. O tombamento impediu o trânsito completamente. Ninguém se feriu e nenhum carro foi atingido. Os militares já iniciaram o processo de remoção do tronco.

Em Lagoa Santa, também na Grande BH, foi registrada a queda de um barranco com muro de arrimo. Havia o risco de desabamento em residências próximas. A corporação foi acionada e atua no local. Não há feridos. 

Já em Ribeirão das Neves, outro barranco com muro de arrimo cedeu, ameaçando moradias adjacentes. Nenhuma residência foi atingida, mas havia um poste com risco iminente de queda e fiação pendurada na parte que ainda não desmoronou. A Cemig foi chamada e esteve no local. Os militares também acionaram a Defesa Civil, pois uma casa apresentava trincas consideráveis, necessitando avaliação. O local foi isolado e os moradores orientados a se retirarem. 

Em Ibirité, um buraco foi aberto na avenida Adutora Petrobrás por conta da chuva. Havia trincas no asfalto e a cratera formada tinha de dois a três metros de diâmetro. A Defesa Civil e a prefeitura do Município foram acionadas. O local foi isolado e o solicitante orientado a entrar em contato com a Copasa para verificação da situação.

Interior

Em Timóteo, no Vale do Aço, as fortes chuvas registradas nos últimos dias causam preocupação à prefeitura, que estuda decretar situação de emergência. Na avenida Universal, por exemplo, o asfalto afundou parcialmente por conta da ruptura da tubulação por onde passa o córrego do Timotinho.  

Leia também:

Quer economizar na conta de luz? Fique de olho no chuveiro! Confira dicas!
Ninguém acerta a Mega-Sena e próximo concurso deve pagar R$ 29 milhões