Dois suspeitos, de 23 e 19 anos, foram indiciados pela Polícia Civil de Minas por tentativa de homicídio contra um investigador, ocorrida no bairro Cabana do Pai Tomás, na região Oeste de Belo Horizonte. As informações foram repassadas pela corporação nesta quarta-feira (3).

Em 18 de janeiro, o policial foi baleado enquanto fazia um trabalho de apuração no local. O disparo atingiu o pescoço do investigador. Logo após o crime, um dos suspeitos, de 19 anos, foi preso em flagrante. O segundo foi detido em 23 de janeiro, após se apresentar à polícia.

Segundo a chefe do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Letícia Gamboge, o disparo contra o colega passou a dois milímetros da coluna e, “caso tivesse atingido, ele teria ficado tetraplégico. Essa conduta criminosa ocorrida na comunidade Cabana do Pai Tomás, para além de atentar contra a vida de policiais, traduziu-se em uma afronta contra o Estado democrático de Direito, contra a cidadania e contra os cidadãos de bem, que são a maioria esmagadora de moradores dessa comunidade”, afirmou.

A dupla vai responder por tentativa de homicídio qualificado, por ser contra um agente de segurança pública, assim como por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação para o tráfico. As penas podem chegar a mais de 40 anos de reclusão.

“Vidas de policiais importam”

Após a tentativa de homicídio, a Polícia Civil deu início a uma operação, denominada “Vidas de Policiais Importam”, que contou com mais de 100 profissionais, realizada durante de 18 a 22 de janeiro. A ação teve como objetivo desarticular facções criminosas que atuam na região, bem como localizar e prender o segundo suspeito, de 23 anos.

Durante os trabalho, mandados de busca e apreensão foram cumpridos na capital e região metropolitana. A PC apreendeu duas pistolas calibre 380 e duas submetralhadoras de fabricação caseira, além de diversas porções de maconha, ecstasy, cocaína, skunk e crack. Um laboratório para refino de drogas também foi localizado no bairro Pindorama.

“É importante ressaltar que a operação contou com o integral apoio da população local, que se via oprimida pelos traficantes que atuam no aglomerado, ocorrendo a todo momento manifestações de apoio à presença da Polícia Civil”, destacou o delegado Domênico Rocha.

A operação foi desencadeada pelo DHPP e contou com o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core). “A vida dos nossos policiais importa e muito, não somente para nós, como também para toda a sociedade”, completou. 

Leia mais:
Homem é esfaqueado e morto devido a briga por rádio no Centro de BH
Polícia procura por detento de 30 anos que fugiu do Ceresp Gameleira
Mãe e namorado são indiciados por morte de bebê de 10 meses na Zona da Mata mineira