Mesmo com a proibição através de um decreto da prefeitura, o Colégio Militar de Belo Horizonte (CMBH) retomou atividades presenciais nesta segunda-feira (25) para que os estudantes passem por um “nivelamento de conhecimento”, que está previsto para durar até o dia 27 de fevereiro.

De acordo com um comunicado emitido pelo comando do CMBH, foram constatadas, durante as aulas presenciais nos meses de outubro e novembro do ano passado, que as perdas cognitivas em boa parte dos alunos foram significativas. Com isso, a instituição pediu "conscientização" dos responsáveis pela participação dos estudantes nas aulas presenciais.

O comunicado distribuído aos pais também destacou que o turno da manhã contará com a presença de somente dois anos escolares de forma presencial, de forma escalonada, para evitar a concentração de alunos. A instituição permite avaliações virtuais, mas cobra justificativa dos alunos que não comparecerem de forma presencial ao colégio.

Alunos do terceiro ano vão ter aulas presenciais três vezes por semana e os do sexto, duas. Já os estudantes de outras séries devem comparecer presencialmente uma vez por semana. Nos dias em que não acontecerem aulas presenciais, todos devem acompanhar as atividades on-line.

Ainda conforme o Colégio Militar, foram estabelecidos protocolos para a realização das aulas presenciais, como aferição de temperatura corporal na entrada e na saída das aulas, além da oferta de álcool em gel e a adoção do distanciamento mínimo de 1,5 metro entre os alunos nas salas.

O uso da máscara também é obrigatório. Caso algum aluno apresente sintoma da Covid-19, os pais serão acionados para que possam buscar o estudante. 

O atestado médico é cobrado em caso de ausência por problemas de saúde.