Mais de 36 mil pessoas já receberam em Belo Horizonte a primeira dose da CoronaVac – vacina contra a Covid-19 produzida pelo Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. Segundo o boletim epidemiológico, divulgado nesta segunda-feira (25), a capital já imunizou 36.207 belo-horizontinos.

De acordo com o levantamento, 68.250 doses já foram distribuídas aos 59 postos de imunização, sendo 49 hospitais das redes pública e privada, nove Unidades de Pronto-Atendimento e uma do Samu.

No total, Belo Horizonte recebeu 135.270 doses da CoronaVac. Dessas, 6.882 foram distribuídas pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais diretamente aos hospitais Julia Kubitscheck, Eduardo de Menezes e da Polícia Militar. 

Pandemia na cidade

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), reservados para pacientes com Covid-19, disparou nesta segunda-feira (25) na capital. Segundo dados do levantamento, 86% das 585 vagas estão ocupadas em hospitais públicos e privados da capital mineira. O número voltou a subir após queda na última semana. Na sexta-feira (22), o índice ficou abaixo de 80% pela primeira vez no ano, com ocupação de 79,3%.

Em contrapartida, o número médio de transmissão por infectado (Rt) aparece abaixo de 1 pela primeira vez em 2021. Agora, o índice ocupa o nível verde no gráfico dos indicadores de monitoramento da pandemia, com 0,98. Isso significa que, em média, 100 pacientes infectados transmitem a doença para outras 98 pessoas.

O boletim também atualizou o número de mortes ocasionadas pela Covid-19 em Belo Horizonte. Desde sexta, mais 20 óbitos foram registrados. Ao todo, 2.185 pessoas já perderam a vida para a doença na cidade. O número de casos confirmados desde o início da pandemia subiu para 83.549 na capital. Foram 1.895 registros desde sexta-feira. Os dados também mostram que 76.435 pacientes já se recuperaram e outros 4.929 seguem em acompanhamento.

Leia mais:
Pedir a volta às aulas presenciais neste momento é irresponsabilidade, diz presidente do Sinpro
Fiocruz esclarece negociação de doses prontas da vacina de Oxford
Ocupação de leitos de UTI dispara em BH; taxa de transmissão mostra desaceleração do vírus